Publicidade
Sexta-Feira, 14 de Dezembro de 2018
Descrição do tempo
  • 31º C
  • 22º C

Vai ter Haka: atletas de rúgbi da capital se preparam para desafio histórico com a seleção

A seleção do Brasil da modalidade vai jogar contra o Maori All Blacks, da Nova Zelândia; Desterro, de Florianópolis, decide futuro no campeonato nacional nesse sábado, na capital

Diogo de Souza
Florianópolis
22/09/2018 às 09H34
Seleção do Brasil de rúgbi representado com três atletas do Desterro, de Florianópolis - Flávio Tin/ND
Seleção do Brasil de rúgbi representado com três atletas do Desterro, de Florianópolis - Flávio Tin/ND


Trata-se de imenso relógio digital que, de maneira regressiva, conta os segundos para o encontro entre Brasil e Nova Zelândia, válido de maneira amistosa no mundo do rúgbi. O confronto, inédito, será no dia 10 de novembro, às 19h, no estádio do Morumbi, em São Paulo. Será apenas a segunda vez que o Maori All Blacks visita a América do Sul, a primeira no Brasil.

“Não tenho dúvidas que o Maori All Blacks vai vencer.” Essa afirmação foi dada por João Luiz da Ros, o Ige, 36 anos, 20 deles dedicados a seleção brasileira. Atualmente ele compõe o selecionado, porém apenas como analista de vídeo. Natural de Florianópolis, ele se aposentou como atleta e hoje, além de compor a comissão técnica, atua no Desterro Rugby Clube.

“A gente não se importa muito com isso, se importa em fazer o melhor desempenho para honrar o que a gente representa. Talvez essa vontade se reflita em alguma jogada. É dessa maneira que enxergamos esse jogo. Claro que a gente quer ganhar, treina e joga para ganhar, mas, no meu ponto de vista, nós não temos time para vencê-los”, pontuou o experiente atleta que, para muitos, é tratado como o expoente da modalidade no País, logo depois de lembrar que o rúgbi, ao contrário do futebol [e a inevitável comparação], é um esporte que não possibilita a ‘zebra’.

Além de Ige, o Desterro ainda será representado por Lucas Piero, 26 anos e André Arruda, 29 anos, atletas que já vivem – e não dormem – a expectativa pelo encontro com os “donos” da modalidade.

“Ansiedade tem muito nesse momento que vai se estender até lá, pelo jogo que vai ser, a equipe que é, no lugar que é, com a quantidade de gente que vai ser. Com certeza a gente fica ansioso”, avaliou Lucas, que atua na segunda linha da equipe.

Embora não seja o All Blacks, tricampeão mundial e maior time de todos os tempos, trata-se do segundo principal time da Nova Zelândia, denominado Maori All Blacks (leia mais no box abaixo), ainda sim composto pelos atletas que são referências para os praticantes e amantes do esporte. “É um nível altíssimo, mesmo assim”, assentiram os três representantes locais.

Clássico do Sul do País no campeonato nacional

O Desterro Rugby entra em campo neste sábado (22), a partir das 15h, quando disputa as quartas de final do campeonato brasileiro da modalidade. O adversário será o Curitba Rugby, do Paraná e o jogo acontece no campo da Tapera, no Sul da Ilha. O jogo de volta acontece no sábado que vem, na casa dos paranaenses.

Desterro, de Florianópolis, joga pelo nacional contra Curitiba - Flávio Tin/ND
Desterro, de Florianópolis, joga pelo nacional contra Curitiba - Flávio Tin/ND


No rúgbi, há uma tradição que um time credenciado como o primeiro adversário da história do outro, intitula-se apadrinhamento. O time de rúgbi de Curitiba, dessa forma, é o padrinho do Desterro Rugby já que foi o primeiro confronto do time de Florianópolis.

“Desterro e Curitiba é o maior clássico do Sul do País, jogamos a Taça da Amizade todo ano e temos uma relação de respeito mútuo com eles, temos uma rivalidade saudável”, explicou Ige, o capitão da equipe.

Em 2018, as equipes já se enfrentaram e os representes do Paraná saíram com a vitória. Em 2017, no entanto, na mesma fase da competição, as equipes jogaram e a vantagem ficou com o time de Florianópolis.

“O grupo está ficando forte, temos uma estrutura de equipe legal e sei que pode fazer frente ao time de Curitiba que é muito forte. Se eles derem um vacilo, nós temos condições de vencer o jogo”, projetou.

O ingresso no local da partida é gratuito e o jogo será transmitido via Facebook da equipe, o Desterro Rugby Clube.

BOX

Maori All Blacks

O All Blacks Maori é uma equipe de rúgbi formado por atletas com a etnia do povo nativo da Nova Zelândia, os Maori, que estão no país há quase 800 anos. Ser um Maori All Black não é simples já que, além das características esportivas em alto nível, o candidato necessita ter conhecimento cultural sobre sua origem. O potencial atleta ainda precisa passar por um processo para a confirmação da herança genealógica para conseguir uma elegibilidade Maori All Black. O All Blacks Maori representa o melhor do rúgbi da Nova Zelândia e está apenas abaixo do primeiro time, o tricampeão mundial, All Blacks.



Publicidade

0 Comentários

Publicidade

Escolha seu time

  • Chapecoense
  • Criciúma
  • Figueirense
  • JEC
  • Avaí
Publicidade