Publicidade
Quarta-Feira, 19 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 17º C

Tite fala de triunfo da Seleção: 'Retomada de equipe agressiva'

Técnico destaca manutenção da postura da equipe mesmo com mudanças e rebate críticas sobre amistosos 'fracos': 'Não temos oportunidades de pegar times europeus'

LANCE!
Washington  (EUA)

Tite: 'A ideia de futebol permanece inalterada' (Foto: Pedro Martins / MoWA Press)
Tite: 'A ideia de futebol permanece inalterada' (Foto: Pedro Martins / MoWA Press)


A força do grupo da Seleção Brasileira saltou aos olhos de Tite após a goleada por 5 a 0 sobre El Salvador. Em entrevista coletiva nesta terça-feira, em Washington, o treinador destacou que, apesar das mudanças de jogadores, a postura brasileira seguiu firme:

- A ideia de futebol permanece inalterada, independente de adversário. Manter posse de bola, infiltração, finalização, é a nossa característica. A utilização de atletas que eles permitam variações de observações até por pouco tempo acabam sendo importantes. O que mais fiquei feliz foi a retomada de uma equipe alegre e agressiva para jogar. Que toma a iniciativa independentemente do nível técnico do adversário.

O treinador rechaçou as críticas sobre a fragilidade dos recentes adversários (além de El Salvador, o Brasil vencera os Estados Unidos). E garantiu:

- A gente não tem a oportunidade de escolher europeus, é uma informação. As outras estamos procurando, vamos pegar Argentina... Já passei a idade de desconstruir críticas. Os Estados Unidos empataram com a França antes da Copa. São dois estágios nisso. De uma equipe com bola, o que ela busca, e no nível do adversário... Mas ai tu faz o seu papel, pressiona o adversário. Esse estágio com a posse de bola é fundamental. Mourinho certa vez falou: ''Dura é a eliminatória sul-americana''. Na europeia pega várias seleções de nível inferior. Está ai para as pessoas avaliarem. Olhem o desempenho e tirem suas conclusões dentro da disponibilidade.

Questionado sobre a postura de Richarlison, o técnico foi sucinto:

- Richarlison não olha para o lado, olha pra frente.

Em seguida, apontou as diferenças entre os postulantes a centroavantes da Seleção Brasileira:

- Os três centroavantes são da posição e fazem movimentos diferentes. O Firmino roda nas costas dos volantes. Sai da função de 9 e compõe o meio. Faz isso no Liverpool. Aproveitamos o que ele faz no clube. Já Richarlison e Gabriel Jesus atacam espaço, infiltram mais, trazem profundidade. Neymar traz flutuação. Oportunizamos situações importantes.

Tite ainda falou sobre as variações que encontrou na Seleção Brasileira:

- Muita gente relativiza, mas a equipe manteve o desempenho em 90 minutos. Deve ter tido mais de 70% de posse de bola. Mas não adianta ter sem finalizar. O melhor jogador deles foi o goleiro, fez grandes defesas. Temos a responsabilidade de jogar bem contra qualquer seleção, imprimir uma ideia. E ela conseguiu mesmo diante de um adversário inferior. E um patamar de finalizações com posse de bola que traduziu o bom desempenho. Mesmo trocando pessoas e modificando. Neymar de 9 no fim com dois velocistas do lado. É uma característica nossa, a safra é muito boa em jogadores de velocidade pelo lado.

Em outubro, o Brasil voltará a realizar amistosos: contra Arábia Saudita e Argentina.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade

Escolha seu time

  • Chapecoense
  • Criciúma
  • Figueirense
  • JEC
  • Avaí
Publicidade