Publicidade
Domingo, 18 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 28º C
  • 21º C

Timão insiste por Zeca, mas cita risco e fala em negociar com o Santos

Diretor de futebol do Corinthians, Duílio Monteiro Alves recuou no discurso sobre a contratação do lateral, dada como certa, e agora torce por acerto com o clube da Baixada

LANCE!
São Paulo (SP)

Após recuar na contratação do lateral Zeca, que era dada como certa, o Corinthians se pronunciou pela primeira vez na noite desta quarta-feira antes da partida contra o Deportivo Lara (VEN) pela Libertadores na Arena. O diretor de futebol Duílio Monteiro Alves falou que o clube ainda não desistiu de contratar o jogador, mas disse que a operação ainda oferece riscos. Segundo ele, o negócio só será sacramentada se isso for resolvido.

- Ontem dei declarações sobre a contratação dele, deixando sempre claro que não estava fechado, negociação em andamento, e agora tivemos de esperar. Mas, como eu disse, só vamos fazer quando não tiver nenhum tipo de risco futuro de prejuízo, por isso ainda não foi assinado - afirmou Duílio, em entrevista na Arena.

O Corinthians chegou a preparar o anúncio do jogador e brincou com postagens nas redes sociais. O clube se apegava a um acordo com os empresários de Zeca, de que os riscos seriam assumidos totalmente por eles caso futuramente tivessem de ressarcir o Santos, ex-clube do lateral. Mas o Timão não teve essa segurança e agora deve optar por outra linha de negócio. Duílio falou em negociar com o Peixe.

- Eu soube agora no caminho por alguns colegas que existe a possibilidade de ter um encontro (dos empresários com o Santos), não com o Corinthians, não tem nada marcado. Eu soube que é empresário do jogador com o Santos, se for acho ótimo, a gente está há mais de 30 dias conversando com o Santos para fazer acordo, essa é a prioridade - afirmou Duílio.

Nesse caso, o Corinthians tentaria envolver jogadores para atender os desejos do Santos, do qual Zeca se desligou ano passado por meio de um habeas corpus. O nome do atacante Marquinhos Gabriel foi colocado em pauta. O Peixe não abre mão de ser compensado, e bate o pé por receber cerca de R$ 50 milhões caso Zeca assine com outro clube sem sua anuência. Essa questão travou o acordo.

Confira outros trechos da entrevista de Duílio sobre o caso Zeca, que já fez todos os exames médicos no Corinthians, mas ainda está distante de ser anunciado.

Os empresários recuaram na cláusula que dava segurança ao Corinthians?

O jurídico vem trabalhando, e a gente vem vendo algumas formas de contrato que não tenha nenhum tipo de risco. Não mudou nada, a gente vem fazendo estudos, reuniões com o empresário do jogador, para que a gente faça um negócio seguro e não traga nenhum tipo de prejuízo ao clube.

Como está o Zeca no clube?
Normal ele estar nervoso, jogador de 23 anos, quatro meses sem jogar, a gente se preocupa com isso, garoto que tem futuro, mas a gente sabe que tem o tempo certo e não podemos fazer nada para sermos prejudicados lá na frente.

Os empresário se recusaram a arcar com um possível prejuízo futuro, foi isso?
Não tivemos negativa, senão o pronunciamento seria outro, de que negócio está encerrado. Não vamos correr riscos, por isso ainda existe alguns modelos discutidos, por isso ainda está existindo. A gente toma cuidado para não gerar expectativa na torcida, o que já foi gerado ontem e hoje com apresentação, por isso a gente sempre coloca que só está fechado quando assinado.

Tem tempo para resolver?
A gente não gosta que as coisas se alonguem muito. A gente espera um dia, dois, três. Não dá para dar data exata, mas esperamos resolver o mais rápido possível, porque gera desgaste, cria expectativa geral, então o quanto mais rápido, melhor.

A brincadeira no Twitter foi precipitada?

Não sei se foi precipitado, nem dando a entender que estava tudo certo, uma brincadeira, até internamente falamos que se ele não subisse a Serra, era impossível conseguir negociar com ele.



Publicidade

0 Comentários

Publicidade

Escolha seu time

  • Chapecoense
  • Criciúma
  • Figueirense
  • JEC
  • Avaí
Publicidade