Publicidade
Sexta-Feira, 16 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 26º C
  • 19º C

Team Brunel e Dongfeng lideram etapa da Volvo Ocean Race, que deve chegar esta terça em SC

Itajaí será o destino final da perna de 7.600 milhar náuticas de regata, que garantirá ao barco vencedor pontuação dobrada

Redação ND
Florianópolis
19/04/2018 às 14H53

Os vencedores de sétima etapa da Volvo Ocean Race 2017-18 serão definidos nesta terça-feira em chegada que promete ser emocionante na cidade de Itajaí, destino final da perna de 7.600 milhas náuticas de regata. A previsão - pode variar de acordo com o vento - é de termino nas primeiras horas da manhã.

O Brunel disputa liderança da etapa - Yann Riou/Volvo Ocean Race/Divulgação/ND
O Brunel disputa liderança da etapa - Yann Riou/Volvo Ocean Race/Divulgação/ND


Dois barcos brigam pela vitória e pela chance de levar pontuação dobrada pra casa. Team Brunel e Dongfeng Race Team protagonizam uma disputa equilibrada desde a subida pelo Atlântico Sul. As milhas finais prometem muita adrenalina, principalmente pela previsão de ventos fracos na aproximação à costa catarinense. Na tarde desta segunda-feira (2), a diferença entre holandeses e chineses era de apenas 4 milhas náuticas. Brunel e Dongfeng navegam na altura de Pelotas (RS) ainda com ventos de média intensidade.

''A boa notícia é que estamos ganhando milhas até a chegada rapidamente'', disse o holandês Bouwe Bekking, comandante do Team Brunel. ''Nas últimas horas andamos a 24 nós, mas o Dongfeng está na nossa cola. Não existe mais vantagem e teremos uma batalha até a chegada.''

Com as temperatura aumentando - as equipes ficaram semanas sofrendo com o frio dos mares do sul -  o clima fica melhor a bordo. ''A temperatura da água subiu de 9 para 20 graus e do ar de 3 para 18 graus em menos de 48 horas. Saímos da pressão e agora podemos relaxar, mas temos que tentar passar o Brunel'', disse Charles Caudrelier, do Dongfeng. ''Todas as equipes tiveram seus problemas e agora todos querem apenas chegar''.

Martine quer arroz e feijão

Já o team AkzoNobel, da brasileira Martine Grael, conserva a terceira colocação, só que mais de 230 milhas náuticas atrás dos dois primeiros. O barco está na linha de Buenos Aires, Argentina, e deve chegar até o início da quarta-feira.

''Essa etapa foi uma das mais difíceis. Passamos por momentos difícieis e de muita pressão para não dar nada errado. Foi uma etapa incrível, bonita, mas ao mesmo tempo triste'', disse a brasileira Martine Grael.  ''Estou sentindo falta de um arroz e feijão, de um churrasco também''.

Em quarto lugar está o Turn the Tide on Plastic, seguido de perto pelo MAPFRE. As duas equipes devem cruzar a linha de chegada apenas no dia 6 de abril.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade

Escolha seu time

  • Chapecoense
  • Criciúma
  • Figueirense
  • JEC
  • Avaí
Publicidade