Publicidade
Sexta-Feira, 21 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 25º C
  • 17º C

Medina vence bateria em Pipeline e se mantém na briga pelo título mundial de surfe

Brasileiro superou sul-africano Jordy Smith pelo terceiro round da última etapa do campeonato

Rafael Thomé
Florianópolis

Depois de alguns dias sem competição, a última etapa do campeonato mundial de surfe (World Surf League) voltou a ser disputada nas ondas de Pipeline, no Havaí (EUA). Na briga pelo título, Gabriel Medina – atual campeão – foi o primeiro brasileiro a cair na água, nesta quarta-feira (16), em bateria válida pelo terceiro round, e não teve dificuldades para superar o sul-africano Jordy Smith.

WSL/Kelly Cestari
Medina mantém viva esperança de bicampeonato mundial


Em ondas de mais de 10 pés (três a quatro metros de altura), o paulista encontrou excelentes tubos e somou 15.84 dos 20 pontos possíveis, contra 4.50 de Smith. Agora, Medina espera a definição de seus adversários no quarto round.

Brasileiro que tinha as melhores chances de título, Filipe Toledo entrou na água na sétima bateria do dia e teve dificuldades diante do havaiano Mason Ho. Ao longo dos 35 minutos de disputa, o surfista de Ubatuba (SP) pegou poucas ondas e acabou eliminado por apenas 0.16 pontos.

Antes, na quinta bateria, o australiano Mick Fanning, líder do ranking, superou com facilidades o havaiano Jamie O’Brien e segue como favorito ao título mundial. Correndo por fora, Adriano de Souza disputará a 12ª bateria, contra o irlandês Glenn Hall. Italo Ferreira era outro brasileiro na terceira fase, mas não encontrou boas ondas e foi eliminado pelo norte-americano CJ Hobgood.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade

Escolha seu time

  • Chapecoense
  • Criciúma
  • Figueirense
  • JEC
  • Avaí
Publicidade