Publicidade
Sexta-Feira, 16 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 26º C
  • 19º C

San-São: Meia Longuine e zagueiro Douglas fazem aposta para clássico

Parceiros na base do Juventude, dupla promove 'aposta de inverno' para a partida das 19h deste domingo, na Vila Belmiro: o vencedor doará agasalhos a instituições de caridade

LANCE!
São Paulo (SP)

 Rafael Longuine apostou doação de agasalhos no San-São  -  Divulgação
Rafael Longuine apostou doação de agasalhos no San-São - Divulgação

Santos e São Paulo se enfrentam na Vila Belmiro neste domingo, às 19h, pelo Campeonato Brasileiro, e dois jogadores, mesmo com poucas chances de titularidade, fazem aposta para o clássico. Parceiros na base do Juventude há dez anos, o meia Rafael Longuine, do Peixe, e o zagueiro Douglas, do Tricolor, definirão quem ajudará entidades de caridade.

Os dois atletas propuseram um desafio para ajudar quem realmente necessita neste inverno: o vencedor do San-São terá de doar agasalhos a instituições de caridade que atuam nesta causa. Douglas e Longuine estão empolgados com o desafio.

- A ideia é de, realmente, estarmos nessa causa juntos, de ajudar aquelas pessoas que mais necessitam, que não têm o que vestir, não têm um agasalho para vestir no frio. Fico feliz por participar dessa causa nobre, acho que todos deveriam sempre procurar ajudar o próximo. É uma felicidade muito grande ter hoje a condição de ajudar - disse o meia santista.

- A ideia do desafio é poder ajudar. É uma causa bem legal, poder contribuir com o próximo. A ideia principal é essa, poder ajudar aquelas pessoas que mais necessitam. Estamos no período de inverno, de muito frio, e acho bacana poder ajudar um pouco, fazer a alegria dessas pessoas que tanto precisam desse pequeno gesto nosso - completou o são-paulino.

Após os dez anos em que atuaram juntos nas categorias de base do Juventude e chegaram inclusive a dividir alojamento no clube, Rafael Longuine e Douglas tomaram rumos diferentes. Apesar da distância, a dupla sempre manteve o carinho e a torcida pelo sucesso do companheiro.

- Reencontrar o Douglas quase dez anos depois, ainda mais em um clássico, é um momento de felicidade. É um amigo que fiz no futebol, jogamos juntos no juvenil. Depois, perdemos um pouco de contato, ele foi para fora do Brasil. Agora, retornou em um grande clube. Sempre torço pelo sucesso e pela felicidade dele, espero que possa conquistar ainda muitas coisas na vida profissional. É uma felicidade muito grande viver este momento. O Douglas sempre foi um cara do bem, que batalhou bastante e sempre foi correto com as coisas. Lembro bastante da humildade dele - elogiou Longuine.

- Fico feliz por poder reencontrar o Rafael em um clássico após quase dez anos de termos jogado no Juventude, onde praticamente começamos juntos. O futebol nos levou a caminhos diferentes, cada um foi para um lado, mas minha torcida por ele sempre permaneceu. Hoje, somos adversários, mas continuo torcendo pela felicidade e sucesso dele porque é uma grande pessoa. O que me marcou bastante é que o Rafael sempre foi um cara muito alegre. Nós morávamos no alojamento embaixo do estádio e ele adorava cantar com outro amigo nosso, que tocava violão. Faziam uma cantoria lá no alojamento. A gente gostava porque fazia a alegria da rapaziada, foi algo que me marcou bastante - revelou Douglas.

Em caso de vitória do Peixe de Longuine, a instituição que receberá as doações dos atletas na Baixada é a Casa da Criança de Santos. Se o Tricolor conquistar a vitória, no entanto, a Casa Emaus será a beneficiada na capital paulista.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade

Escolha seu time

  • Chapecoense
  • Criciúma
  • Figueirense
  • JEC
  • Avaí
Publicidade