Publicidade
Quarta-Feira, 14 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 30º C
  • 22º C

Renascença precisa da vitória para conseguir vaga na final do Amador de Tijucas

Equipe enfrenta o União, que já está classificado, na tarde deste sábado

Marcos Horostecki
Florianópolis
Letícia Pedro/ND
Renascença e Itinga empataram em 1 a 1 no último sábado

O jogo entre Renascença e União, neste sábado, às 15h10, no estádio Manoel Franco de Camargo, define o segundo finalista do Campeonato Municipal de Futebol Amador de Tijucas. Isso porque somente uma derrota do Renascença ou empate podem colocar o Itinga na disputa pelo título. O Itinga, de outro lado, precisa fazer a sua parte: vencer o Joáia, que já não tem chances de classificação, no mesmo horário, no estádio Alexandre Ternes Neto. No último final de semana, o União garantiu participação na final ao derrotar o Joáia, por 2 a 1, no estádio Iraldino Raulino.

Para o técnico do Renascença, Amauri de Souza, o jogo deste sábado coloca todas as aspirações do clube em campo. Por isso, mesmo respeitando o União, o time precisa fazer valer o mando de campo e garantir a vitória. “Quem quer ser campeão precisa vencer. E nós respeitamos o União, mas vamos jogar na nossa casa e só vamos avançar para as finais com uma vitória”, comentou.

Amauri também está preocupado com os cartões amarelos. “O juiz exagerou no jogo contra o Itinga”, lembrou. Mesmo assim, vai para campo com força total para conseguir a vitória.

Do lado União, o técnico Edinaldo Souza, além dos cartões enfrenta problemas com os jogadores machucados. A ordem no time é ter cautela para chegar nas finais com os principais jogadores em condições de jogo. Mesmo assim a equipe não deve oferecer nenhuma facilidade ao Renascença.

Itinga torce pelo seu rival

Do lado do Itinga a missão é fazer o dever de casa e aguardar o resultado do jogo no bairro da praça. Um empate entre Renascença e União, com uma vitória em cima do Joáia, garante o Itinga nas finais. O time deixou escapar a classificação no último sábado, em casa, quando empatou com o time do Renascença em 1 a 1.

“Não conseguimos atingir os objetivos traçados no Quadrangular. Estamos pagando caro pelo resultado do primeiro jogo, em casa contra o Joáia, quando empatamos em 1 a 1”, lamentou o técnico Dione Kammers. De acordo com ele, o empate do último sábado pode ser considerado normal, já que o time também empatou quando jogou nos domínios do Renascença. “Temos chances e temos que acreditar nelas. Vamos para o campo, vamos fazer o nosso papel primeiro, conquistar o resultado positivo e aguardar o resultado da outra partida”, complementou.

Se vencer o Joáia, o Itinga soma dez pontos. O Renascença, caso vença o União, somara onze. O União pode chegar a 13. Mesmo que perca para o Renascença, continuará com os mesmos dez pontos que o Itinga pode atingir, mas com uma vitória a mais, que garante a classificação.

 

 

Publicidade

0 Comentários

Publicidade

Escolha seu time

  • Chapecoense
  • Criciúma
  • Figueirense
  • JEC
  • Avaí
Publicidade