Publicidade
Segunda-Feira, 24 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 28º C
  • 19º C

Rei do mata-mata, Griezmann joga para não bater na trave de novo

Na Euro-2016, atacante da França foi artilheiro com gol em todos os jogos eliminatórios, menos na final. Agora, chega à semi contra a Bélgica com 100% e sedento pela Copa

LANCE!
Enviado especial a São Petersburgo (RUS)

 Antoine Griezmann celebra o primeiro gol da França na Copa  -  (Foto: FRANCK FIFE / AFP)
Antoine Griezmann celebra o primeiro gol da França na Copa - (Foto: FRANCK FIFE / AFP)


Com uma semifinal de Copa e uma final de Euro no currículo, Antonio Griezmann já tem seu nome grafado na história da seleção francesa. São feitos que apenas as gerações de Platini e Zidane conseguiram. Mas para atingir o patamar das duas lendas como símbolo de uma seleção vencedora, o atacante sabe que terá de superar a Bélgica nesta terça-feira em São Petersburgo e avançar à final para conquistar o título na Rússia. E tem feito por onde, reforçando sua capacidade goleadora nos jogos decisivos.

Griezmann tem três gols na Copa, dois no mata-mata. Depois de marcar na estreia contra a Austrália, vitória por 2 a 1, manteve 100% nos jogos eliminatórios. Anotou contra a Argentina na vitória por 4 a 3 pelas oitavas de final e nas quartas, triunfo por 2 a 0 sobre o Uruguai. Por isso, é a principal esperança de gol contra a Bélgica.

Griezmann repete algo que já tinha acontecido na Eurocopa de 2016, quando foi decisivo e fez gol em todos os jogos eliminatórios, menos na final. E é essa a missão do atacante agora: evitar que a França bata na trave novamente.

Superar o trauma da derrota em casa tem sido uma das missões dos franceses no Mundial. Volta e meia, são perguntados nas entrevistas na Rússia sobre a trágica derrota para Portugal, 1 a 0 no Stade de France. Estrela principal do time, Griezmann passou em branco pela primeira vez no mata-mata e teve de se contentar com a artilharia da competição: marcou seis gols, cinco no mata-mata.

A Copa na Rússia tem sido bem diferente para Griezmann com relação ao que foi no Brasil há quatro anos. Ele foi titular, mas não fez gol em nenhuma partida. Nada pode fazer para evitar a eliminação nas quartas de final com a derrota de 1 a 0 para a campeã Alemanha. Mas o atacante era jovem, estava estreando em Mundiais com 23 anos. Agora, é o condutor de um ataque fulminante que ainda tem a fera Mbappé, de 19 anos, e o experiente Giroud, de 31. Juntos, eles tentam atingir o auge.

- Temos a oportunidade de deixar uma marca na história da França. Estamos perto, vai ficando mais difícil, o adversário será ainda mais difícil do que os anteriores. Temos uma boa mistura, jogadores jovens e experientes. Os jovens com muito potencial. Não sabemos o limite ainda. Estamos usando tudo o que há de positivo para superar os limites juntos e conseguir o mais bonito no futebol. Jogo a jogo, passo a passo, será o mais importante das nossas carreiras - avaliou o goleiro e capitão Lloris, na véspera do jogo.

É decisão para a França, que sonha com o bicampeonato. E se é decisão, a confiança está nos gols de Griezmann.

GRIEZMANN NO MATA-MATA DA EURO-2016
Oitavas de final - França 2x1 Irlanda - Dois gols
Quartas de final - França 5x2 Islândia - Um gol
Semifinal - França 2x0 Alemanha - Dois gols

GRIEZMANN NO MATA-MATA DA COPA-2018

Oitavas de final - França 4x3 Argentina - Um gol
Quartas de final - França 2x0 Uruguai - Um gol






Publicidade

0 Comentários

Publicidade

Escolha seu time

  • Chapecoense
  • Criciúma
  • Figueirense
  • JEC
  • Avaí
Publicidade