Publicidade
Quinta-Feira, 15 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 20º C

Primeira no Allianz: Dérbi já foi final em outros quatro estádios na história

Ao longo dos 101 anos de história do clássico, Corinthians e Palmeiras definiram competições importantes em Morumbi, Pacaembu, Palestra Itália e Ribeirão Preto

LANCE!
São Paulo (SP)

 Último Dérbi no Allianz Parque: Palmeiras 0 x 2 Corinthians - 12/7/2017 - Brasileiro  -  Cesar Greco/Ag Palmeiras
Último Dérbi no Allianz Parque: Palmeiras 0 x 2 Corinthians - 12/7/2017 - Brasileiro - Cesar Greco/Ag Palmeiras


A final do Campeonato Paulista, neste domingo, representa marcas inéditas em 101 anos de história de Dérbi. Pela primeira vez, o clássico entre Corinthians e Palmeiras definirá uma competição importante com torcida única (apenas torcedores do time alviverde) e no Allianz Parque, arena inaugurada pelo Verdão em 2014. Um novo palco para o duelo que já decidiu torneios em outros quatro estádios.

Contando apenas competições de grande expressão, os arquirrivais já se enfrentaram como finalistas nove vezes, com vantagem alviverde, campeão em sete oportunidades, contra duas do Corinthians. Esses históricos confrontos ocorreram três vezes no Morumbi, outras três no Pacaembu, duas no Palestra Itália e uma no estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto, na única decisão entre os clubes fora da capital paulista.

E a primeira final entre os dois rivais ocorreu em um estádio palmeirense, exatamente como neste domingo, com o então Palestra Itália, primeiro nome do Palmeiras, como campeão. Jogando as duas partidas da final do Paulista de 1936 na arena homônima, o Palestra Itália venceu a ida por 1 a 0, gol de Frederico, e ficou no 0 a 0 em 2 de maio de 1937, na volta, para levantar a taça.

Em 1938, houve uma edição extra do Campeonato Paulista, e decidida também em dois Dérbis no Palestra Itália. Empate sem gols no primeiro jogo e, no segundo, em 18 de setembro de 1938, 2 a 1 para o time alviverde, campeão com gols de Barrilote e Rolando - Teleco fez o do Timão.

O Torneio Rio-São Paulo de 1951 foi a primeira das três finais entre Palmeiras e Corinthians no Pacaembu. Os rivais terminaram a competição empatados em pontos e fizeram dois jogos-extras. O Verdão ganhou as duas no estádio municipal: 3 a 2 na ida e, na volta, em 11 de abril de 1951, 3 a 1, com dois gols de Jair Rosa Pinto e outro de Aquiles, e Luizinho descontando.

Um Dérbi só voltou a ser final no Pacaembu em 1993, novamente decidindo um Torneio Rio-São Paulo em duas partidas. O Palmeiras ganhou a ida por 2 a 0, com dois gols de Edmundo, e, na decisão, em 7 de agosto de 1993, 0 a 0, garantindo o título alviverde.

No ano seguinte, o estádio municipal recebeu os dois jogos da decisão do Campeonato Brasileiro de 1994. O Verdão ganhou a primeira partida por 3 a 1, com dois gols de Rivaldo e outro de Edmundo, e Marques balançando as redes pelo Alvinegro. Na segunda, em 18 de dezembro de 1994, Marques abriu o placar, mas Rivaldo definiu o empate por 1 a 1 e a taça para o Palmeiras.

O Morumbi recebeu três Dérbis que decidiram campeonatos, sendo o primeiro deles pelo Paulista de 1974. O Corinthians lutava para acabar com um jejum de títulos que já durava 20 anos e, na ida, empatou por 1 a 1, no Pacaembu. A volta ocorreu no estádio são-paulino, em 22 de dezembro de 1974, terminando com título alviverde, garantido pelo gol de Ronaldo na vitória por 1 a 0.

Nos anos 1990, finais marcantes de Paulista ocorreram na arena tricolor. No Paulista de 1993, o Corinthians venceu a ida por 1 a 0, com gol de Viola, que comemorou ironicamente imitando um porco. Na volta, em 12 de junho de 1993, Zinho, Edilson e Evair fizeram os gols da vitória por 3 a 0 do Palmeiras no tempo normal, e Evair voltou a balançar as redes na prorrogação. O Verdão encerrava ali um jejum de quase 17 anos sem título.

Seis anos depois, o Paulista de 1999 teve outro Dérbi na final, em jogos no Morumbi. Na decisão estadual, o Timão abriu vencendo a ida por 3 a 0, com gols de Edilson, Marcelinho e Dinei. Na volta, ocorrida em 20 de junho de 1999, quatro dias após o Verdão conquistar a Libertadores, 2 a 2, com gols de Evair para o Palmeiras, e Marcelinho e Edilson para o Corinthians. A partida não terminou por conta das embaixadinhas que Edilson fez, motivando uma pancadaria envolvendo os dois times, mas o título foi do Corinthians.

O Paulista de 1999 foi o último encontro dos rivais em uma final até 2018, e a segunda vez que o Timão bateu seu maior rival em uma decisão de torneio importante. A primeira foi no Estadual de 1995, com finais disputadas em Ribeirão Preto. No estádio Santa Cruz, o primeiro jogo ficou 1 a 1, com Marcelinho fazendo o gol alvinegro, e Nilson pelo Verdão. Na volta, em 6 de agosto de 1995, os autores dos gols se repetiram no tempo normal, e Elivélton fez o gol da vitória corintiana por 2 a 1 na prorrogação, garantindo a taça.

Nesse reencontro dos arquirrivais em uma final em 2018, o jogo decisivo será no Allianz Parque, mas, pela primeira vez, a Arena Corinthians recebeu um Dérbi válido por final, na ida, no último dia 31 - vitória alviverde por 1 a 0, com gol de Borja.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade

Escolha seu time

  • Chapecoense
  • Criciúma
  • Figueirense
  • JEC
  • Avaí
Publicidade