Publicidade
Segunda-Feira, 24 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 28º C
  • 19º C

Presidente da Chapecoense diz que vai conversar com Levir Culpi nesta quarta

O treinador se ofereceu para treinar a Chape de graça, até maio, quando termina o campeonato Catarinense

Folha de São Paulo
São Paulo
07/12/2016 às 10H55

LUIZ COSENZO, ENVIADO ESPECIAL

CHAPECÓ, SC (FOLHAPRESS) - O presidente em exercício da Chapecoense, Ivan Tozzo, afirmou que que terá uma conversa com o técnico Levir Culpi nesta quarta-feira (7). O treinador se ofereceu para comandar o clube catarinense de graça até o início de maio, quando termina o Campeonato Catarinense. "Gostei muito da atitude e vou conversar com o Levir amanhã [quarta-feira] para saber realmente do interesse dele", disse Ivan Tozzo, que assumiu o comando da equipe após a morte de Sandro Pallaoro.

Levir, demitido do Fluminense há um mês, colocou-se à disposição do time catariennse - Bruno Cantini/ Atlético MG/Divulgação/ND
Levir, demitido do Fluminense há um mês, colocou-se à disposição do time catariennse - Bruno Cantini/ Atlético MG/Divulgação/ND



Levir Culpi, demitido do Fluminense há um mês, usou o seu Twitter nesta terça para se colocar à disposição da Chapecoense. "Ontem pela manhã acordei decidido a oferecer meu trabalho de forma voluntária à Chapecoense até o final do Campeonato Estadual em maio. Nesse momento de consternação, ofereço apenas uma mão e me coloco à disposição. Porém, essa é uma escolha que cabe ao clube, ao seu tempo...", escreveu.

O estafe de Levir Culpi já afirmou inclusive que o treinador já tem uma lista de reforços que pode ajudar na reestruturação do clube. Desde a última segunda-feira, a Chapecoense começou a pensar na montagem do time para a próxima temporada. De acordo com a equipe, 20 jogadores serão contratados e dez atletas das categorias de base vão fazer parte do elenco profissional.

O elenco ainda deverá ser completado com os atacantes Lourency e Lucas Mineiro, que estavam no grupo que disputou o Brasileiro. Já o goleiro Marcelo Boeck, os zagueiros Demerson e Rafael Lima, o lateral Cláudio Winck, o volante Moisés e os meias Martinuccio e Neném, que têm contrato até o final desta temporada, estão com o futuro indefinido. A Chapecoense terá que montar um novo elenco após o acidente aéreo que vitimou 71 pessoas, incluindo 19 jogadores e 24 membros da delegação. Três jogadores ainda estão internados na Colômbia: o goleiro Jackson Follmann, 24, que deverá passar por uma cirurgia nesta quarta-feira (7) para ampliar em cerca de 4 centímetros a amputação de sua perna direita, o zagueiro Neto, último a ser resgatado com vida, que está em coma induzido e com ventilação mecânica, e o lateral esquerdo Alan Ruschel.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade

Escolha seu time

  • Chapecoense
  • Criciúma
  • Figueirense
  • JEC
  • Avaí
Publicidade