Publicidade
Terça-Feira, 25 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 26º C
  • 18º C

O matador do Figueirense voltou

Atacante Ricardo Bueno é o reforço para o quadrangular semifinal do Campeonato Catarinense

Daniel Silva
Florianópolis

Desde que foi artilheiro do Campeonato Paulista em 2010, com 16 gols, Ricardo Bueno não tinha conseguido confirmar a fama de matador. O atacante passou por quatro clubes e, por diversos motivos, seja falta de uma sequência de partidas ou lesões, marcou apenas 12 gols. No Nordsjaelland, da Dinamarca, passou em branco em dez rodadas. Voltou para o Brasil e fez as pazes com as redes no Figueirense. O retorno aos gramados após quase seis meses lesionado demonstrou que o faro de gol é o mesmo. O gol contra o Juventus foi o 10º em 13 jogos, uma média de 0,76, que só os grandes jogadores conseguem manter.

Contratado pelo Atlético-MG depois de se destacar pelo Oeste, o atacante balançou as redes apenas seis vezes em 35 partidas – 0,17 de média. No Palmeiras e também no Atlético-GO os números foram ainda piores (confira quadro). A lesão no joelho esquerdo no Alvinegro, em agosto do ano passado, interrompeu a grande fase da carreira de Bueno, que agora reforça o Figueirense na disputa do quadrangular semifinal do Estadual. Se estiver em forma, tem tudo para assumir a camisa 9 do time, pois Ciro e Lúcio Maranhão ainda não “engrenaram”.
A tendência é de que Ricardo Bueno comece no banco nesta quarta-feira, contra o Criciúma, às 19h30, no Orlando Scarpelli. Os dias de trabalho no Carnaval, além do tempo de descanso, no entanto, podem dar condições de o atacante ser o titular. O técnico Vinícius Eutrópio não garante a escalação do atleta. “Temos que analisar o jogador. Ainda não sabemos se ele consegue jogar 90 minutos. Às vezes, o jogador apresenta problemas musculares ao voltgar a jogar após cinco meses de lesão. Temos que diminuir a carga, respeitar o profissional”, explicou o treinador.

Números
Desempenho de Ricardo Bueno

Oeste – 16 gols em 19 jogos
Atlético-MG –Seis gols em 35 jogos
Palmeiras – Quatro gols em 30 jogos
Atlético-GO – Dois gols em 26 jogos
Nordsjaelland – Nenhum gol em dez jogos

Publicidade

0 Comentários

Publicidade

Escolha seu time

  • Chapecoense
  • Criciúma
  • Figueirense
  • JEC
  • Avaí
Publicidade