Publicidade
Sábado, 22 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 18º C

Peruano Julio Granda é o favorito em campeonato de xadrez realizado em Florianópolis

Torneio que reúne 292 enxadristas de dez países acontece até a próxima sexta-feira, na Capital

Matheus Joffre
Florianópolis

O salão de eventos do Lira Tênis Clube transformou-se na sede do xadrez catarinense com a segunda edição do Floripa Chess Open. O torneio, que reúne 292 enxadristas de dez países, entre eles o peruano Julio Granda, número 56 do mundo, começou no sábado (16) e segue até a próxima sexta-feira, em Florianópolis. 

Bruno Ropelato/ND
Peruano Julio Grande (à esq.) venceu o paulista Thiago dos Santos, na segunda rodada

 

Radicado em Madri, na Espanha, Granda chegou à cidade na madrugada de quinta para sexta-feira e tem aproveitado as belezas da Ilha entre uma rodada e outra. 

“Estou encantado com Floripa. Estive na Lagoa da Conceição, em Santo Antônio de Lisboa, tomei uma caipirinha. Estou adorando tanto com a cidade, quanto com a organização do evento e quero voltar em outras ocasiões”, revelou o tricampeão sul-americano e campeão ibero-americano, que detém a graduação máxima do esporte.

No ano passado, o Floripa Chess Open foi eleito o melhor do Brasil por uma revista especializada e a expectativa dos sócios Marcelo Pomar e Kaiser Mafra, organizadores do evento, é que o torneio se consolide como um dos principais da América Latina. 

“Nossa avaliação é muito positiva. Tivemos alguns resultados surpreendentes. Alguns jovens talentos do xadrez catarinense tiveram bons resultados, mas tudo dentro da normalidade em termos técnicos. Estamos bastante satisfeitos”, ressaltou Pomar.

Bruno Ropelato/ND
Davi Gonçalves, de Florianópolis, enfrentou o ex-top 100 do mundo, Axel Bachman

 

Além de enxadristas renomados, como Granda, e os ex-tops cem do mundo, o paraguaio Axel Bachman e o cubano naturalizado paraguaio Neuris Delgado, o torneio também contou com os principais talentos do xadrez catarinense.

O manezinho Davi Gonçalves, atual campeão brasileiro até 16 anos e que representou o país no Mundial da categoria na Grécia, no ano passado, enfrentou Bachman na segunda rodada, mas acabou derrotado pelo paraguaio. 

Publicidade

0 Comentários

Publicidade

Escolha seu time

  • Chapecoense
  • Criciúma
  • Figueirense
  • JEC
  • Avaí
Publicidade