Publicidade
Terça-Feira, 20 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 25º C
  • 16º C

Norte-americano Kanoa Igarashi é campeão do Hang Loose Pro Contest - 30 anos, na Joaquina

Potiguar Jadson André ficou com o segundo lugar no evento que celebrou três décadas do histórico campeonato de 86, na Joaca

Matheus Joffre
Florianópolis
06/11/2016 às 14H01

O norte-americano Kanoa Igarashi venceu o brasileiro Jadson André na final do Hang Loose Pro Contest, etapa 6000 do QS, e ficou com o título do evento que retornou à praia da Joaquina 30 anos depois do primeiro mundial em Florianópolis. A competição, que contou com o campeões mundiais Gabriel Medina e Mineirinho, que caíram no quinto round, ocorreu de terça-feira até este domingo e trouxe muitas lembranças para quem presenciou o histórico campeonato de 1986, na Joaca.

Campeão Kanoa Igarachi saiu carregado do mar da Joaquina - Flávio Tin/ND
Campeão Kanoa Igarachi saiu carregado do mar da Joaquina - Flávio Tin/ND



Com a conquista, Igarashi assume a liderança do QS e garante a permanência na elite para 2017. Já o potiguar, que não tem corrido o QS nesta temporada devido a uma lesão no tornozelo, está em 25º lugar do ranking do CT e precisa chegar até as semifinais na última etapa do ano em Pipe, no Havaí, para se manter entre os 34 melhores do mundo. 

Após derrotar Adriano de Souza, o Mineirinho, na quinta fase, Jadson André passou pelo português Frederico Morais, nas quartas, e venceu o compatriota Deivid Silva, na semi.  Com um bom público na praia, a torcida era toda para o brasileiro, que, apesar de ter ficado atrás durante toda a bateria, arrancou aplausos eufóricos da plateia. Nos segundos finais, o surfista potiguar ainda tentou tirar a diferença, mas o 6.87 obtido não foi o suficiente e ele acabou derrotado por 15.84  a 13.37. "Eu sabia que não ia dar para virar com aquela última onda, mas se dependesse da vibração torcida seria 10, com certeza. Estou feliz de ter feito a final, é claro que eu queria a vitória, ainda mais em um evento histórico como esse, mas agora vou me preparar para Pipe para me garantir no tour no ano que vem", avaliou.

Namorado de uma portuguesa, Igarashi arriscou algumas palavras em português no palanque e agradeceu o fair play da torcida. O surfista de 19 anos elogiou os brasileiros e se disse honrado em entrar para a galeria dos campeões do Hang Loose Pro Contest, que teve o australiano Dave Macaulay como primeiro vencedor, em Florianópolis, em 1986."Estou muito feliz, sem palavras por estar na liderança do QS com essa conquista. Eu competi em Florianópolis no Pro Junior, em 2013, e perdi para o Gabriel (Medina). Eu esperava enfrentá-lo nas quartas aqui de novo, mas as coisas não aconteceram assim. Eu gosto muito daqui, é bem parecido com ondee eu moro, na Califórnia. Tenho muito respeito pelo Jadson e pelos brasileiros da Brazilian Storm e dei meus 100%. Ée uma grande honra fazer parte da lista de campeões deste evento histórico", ressaltou.

Evento deve seguir na Joauina em 2017

Após a estreia na Joaquina, em 1986, o Hang Loose Pro Contest, ficou em Florianópolis até 1989 e depois passou por Guarujá, Pernambuco, Maresias e Fernando de Noronha, onde ocorreu até 2012. Depois de três anos sem acontecer, o campeonato voltou ao palco da primeira edição para comemorar os 30 anos do evento histórico da Joaquina, que recolocou o Brasil no calendário do Circuito Mundial. Agora, segundo o dono da marca, Alfio Lagnado, a ideia é permanecer na Joaca em 2017 e pelos próximos anos. 

Para isso, o idealizador do Hang Loose Pro Contest com o apoio do dirigente da WSL Xande Fontes, que foi juiz da primeira edição do campeonato em 86. "A ideia é continuarmos por aqui. Ainda não está confirmado porque depende de algumas coisas, mas nossa vontade é continuar aqui na Joaquina. Agora com o Xande na WSL tenh certeza que vamos conseguir isso", revelou Alfio. 

Com a mesma identidade visual de 30 anos atrás, o Hang Loose Pro Contest mexeu com as emoções de muita gente, principalmente do empresário paulista. "Ver o palanque com a mesma logo, com as mesmas cores, faz a gente voltar no tempo. Se naquela época tivemos Shaum Thonsom, Tom Carrol e Mark Richards, desta vez tivemos outros nomes que abrilhantaram o evento, como o Jadson André, o Gabriel Medina, o Mineirinho, e o próprio Igarachi, que surfou muito o campeonato todo e foi merecedor da vitória", destacou o dono da Hnag Loose.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade

Escolha seu time

  • Chapecoense
  • Criciúma
  • Figueirense
  • JEC
  • Avaí
Publicidade