Publicidade
Terça-Feira, 11 de Dezembro de 2018
Descrição do tempo
  • 30º C
  • 20º C

No retorno do Atletiba à Arena, Atlético-PR e Coritiba ficam no empate

Atletiba voltou a ser disputado no estádio após três anos e meio de hiato. Coxa ficou duas vezes em vantagem, mas Rubro-Negro buscou a igualdade nas duas oportunidades

LANCE!NET
Divulgação

 

Foram três anos e seis meses sem um Atletiba na Arena da Baixada, que passou por reforma para ser uma das 12 sedes da Copa do Mundo do ano passado. O hiato sem o principal clássico paranaense na casa do Atlético-PR termimou neste domingo, no 22º confronto entre os rivais no estádio. Hiato encerrado com um bom jogo válido pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro. O Coxa estave duas vezes na frente, mas o Furacão buscou a igualdade nas duas oportunidades, arrancando um 2 a 2 diante de 30.120 presentes. Foi o oitava igualdade do clássico na Arena. O Atlético soma nove vitórias, enquanto o Coxa tem cinco.

Com o resultado, o Atlético foi aos 16 pontos, se mantendo em terceiro. O empate tirou os 100% de invencibilidade do time atuando na Arena neste Brasileirão. Já o Coxa soma, agora, quatro, se mantendo na incômoda 18ª posição. O Atlético voltará a atuar no Brasileirão diante da Ponte Preta, no próximo domingo, a partir das 16h e no Moisés Lucarelli, em Campinas. Já o Coritiba, no mesmo dia e horário, receberá o Cruzeiro, no Couto Pereira. 

E MAIS:
> TEMPO REAL: Saiba como foi, lance a lance, o Atletiba na Arena
> TABELA: Os detalhes das campanhas de Atlético-PR e Coritiba

QUANDO ERROS RESULTAM... EM GOLS!

Dividas em excesso, disposição de sobra e poucos espaços para os dois times trabalharem a bola na Arena. Assim foram os primeiros minutos de bola rolando no clássico. O futebol ganhou espaço de vez aos oito minutos, na primeira jogada bem arquitetada pelo Coritiba. Em uma inversão de papéis, Wellington Paulista cruzou da direita e Esquerdinha, de cabeça, obrigou Weverton a mostrar serviço.

A opção de Ney Franco por Esquerdinha ao invés de Lucio Flavio no setor de criação proporcionou mais velocidade na transição do meio para o ataque alviverde. O Coritiba até observava o rival ter mais posse de bola, mas, quando a tinha, era eficaz. E provou isso aos 18. Ruy lançou, Marcos Aurélio errou no arremate, mas Wellington Paulista justificou a condição de referência, ficou com a bola, se livrou de Kadu e encobriu Weverton. Coxa na frente.

Wellington Paulista abriu o placar, mas acabou expulso (Foto: Rodolfo Buhrer/LANCE!Press)

E não é que mais uma finalização errada resultou em gol? Até então com dificuldade para vencer a até então eficaz marcação coxa-branca, o Atlético chegou ao empate com Walter, aos 24, após o camisa 18 ficar com a sobra da tentativa de arremate de Ytalo, que havia recebido cruzamento da direita. Ele dominou e finalizou sem a menor chance para Bruno. A partir do empate, o Atlético passou a ter mais a bola, sendo ligeiramente melhor, enquanto o Coxa, que teve ótima chance com Esquerdinha, apostou nos contra-ataques. A virada atleticana quase veio aos 48, quando Bruno evitou gol de Douglas Coutinho.

ATLÉTICO COMEÇA MELHOR, COXA MARCA, MAS ALTETIBA TERMINA IGUAL

O Atlético voltou melhor para os 45 minutos finais, aproximando mais os setores e tratando de pressionar o Coritiba. Douglas Coutinho teve boa chance aos nove, após jogada de Natanael que foi, equivocadamente, anulada por impedimento. As entradas de Giovanni e Edgar Junio foram produtivas. Felipe não havia sido regular no primeiro tempo, enquanto Ytalo só apareceu ao errar a finalização que resultou no gol de Walter. 

O Atlético tinha mais posse de bola, volume de jogo e pressionava o Coritiba. O Coxa, por sua vez, tinha paciência. A tática de apostar nos contra-ataques para surpreender o rival era arriscada, mas se mostrou eficaz aos 32 minutos. O tão aguardado contra-ataque veio, Marcos Aurélio deixou Ruy na boa e ele, com precisão, finalizou no ângulo direito de Weverton. Coritiba novamente em vantagem no Atletiba. Vantagem que só durou cinco minutos.

Walter marcou o primeiro do Furacão e participou do segundo (Foto: Jason Silva/LANCE!Press)

O Atlético merecia um gol pelo desempenho mostrado na etapa final. E ele veio com Edgar Junio, aos 37, após Walter participar da jogada e João Paulo ficar na saudade. Houve tempo para o Atlético pressionar sem sucesso em busca do terceiro, de Lucio Flavio reestrear pelo Coxa e para duas expulsões: as de Wellington Paulista e Norberto, ambas do Coritiba.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-PR 2 X 2 CORITIBA

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data-hora: 21/6/2015 – 16h
Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (Fifa-PA)
Auxiliares: Sidmar dos Santos Meurer (PR) e Victor Hugo Imazu dos Santos (PR)
Renda/Público: R$ 964.125,00/26.773 pagantes/30.120 presentes.
Cartões amarelos: Weverton e Kadu (CAP); Ruy, Norberto, Leandro Silva, João Paulo e Wellington Paulista (CTB)
Cartões vermelhos: Wellington Paulista, 43'/2ºT(CTB) e Norberto, 48'/2ºT(CTB)

Gols: Wellington Paulista, 18'/1ºT(0-1), Walter, 24'/1ºT(1-1), Ruy, 32'/2ºT(1-2) e Edgar Junio, 37'/2ºT(2-2).

ATLÉTICO-PR: Weverton; Eduardo, Gustavo, Kadu e Natanael; Otávio, Hernani e Felipe (Giovanni, 7'/2ºT); Ytalo (Edigar Junio, 12'/2ºT), Walter e Douglas Coutinho (Dellatorre, 26'/2ºT)– Técnico: Milton Mendes.

CORITIBA: Bruno, Norberto, Luccas Claro, Leandro Silva e Henrique; João Paulo, Cáceres (Helder, 4'/2ºT), Ruy (Lucio Flavio, 41'/2ºT) e Esquerdinha (Rafhael Lucas; Marcos Aurélio e Wellington Paulista – Técnico: Ney Franco.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade

Escolha seu time

  • Chapecoense
  • Criciúma
  • Figueirense
  • JEC
  • Avaí
Publicidade