Publicidade
Sexta-Feira, 16 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 26º C
  • 19º C

“Não tivemos a sorte dos outros jogos”, diz o técnico do Figueirense, Milton Cruz

Zagueiro Marquinhos desfalca o Figueirense para enfrentar o Santa Cruz, sábado (14), às 16h30min, no Scarpelli. Em compensação, o atacante Henan retorna após cumprir suspensão automática

Michael Gonçalves
Florianópolis
08/10/2017 às 16H58

Como aconteceu no turno, o Luverdense voltou a empurrar o Figueirense para a zona de rebaixamento da Série B do Brasileiro, sábado (7), na vitória por 3 a 0, em Lucas do Rio Verde (MT). Para o técnico Milton Cruz faltou a sorte de outros jogos nesse confronto direto. O Alvinegro também perdeu o zagueiro Marquinhos, que tomou o terceiro amarelo, para enfrentar o Santa Cruz, sábado (14), 16h30min, no estádio Orlando Scarpelli. Em compensação, o atacante e artilheiro do clube Henan volta de suspensão.

Agora, faltam 10 partidas para o Figueirense buscar a recuperação. “Começamos a partida de forma equilibrada, mas mais uma vez tomamos um gol de bola parada e acabou nos prejudicando. Voltamos e tivemos a chance de marcar com o Nicolas Careca, mas a bola bateu no cara quase dentro do gol. Também tivemos uma chance com o Ty, mas tomamos o segundo gol e ficou difícil. O time deles joga junto há tempo”, afirmou o treinador.

Da esquerda para a direita: Alexandre Bourgeois, Milton Cruz e Wilfredo Brillinger - Marco Santiago/ND
Técnico lamentou sofrer mais um gol de bola parada - Marco Santiago/ND



Dos 27 pontos disputados, Milton Cruz conquistou 12, mas ainda não venceu fora de Florianópolis. A estratégia do treinador é continuar vencendo no Scarpelli e buscar a pontuação mínima para fugir do rebaixamento. Hoje, o Figueirense tem 32 pontos, dois atrás do Luverdense, que é o 16º colocado.

“Temos que jogar em casa e vencer, porque fora de casa sabemos das dificuldades. Fizemos tudo certo, com a logística e preparação, mas não fizemos um grande jogo. Se a bola do Careca tivesse entrado seria outra partida, mas o futebol não é assim e não tivemos a sorte de outros jogos”, sentenciou o técnico.

A sorte que faltou dentro de campo sobrou fora das quatro linhas. Com a derrota do Santa Cruz, o Figueirense escapou  de perder mais uma posição.

 

Três falhas na marcação

O Figueirense perdeu a partida com três gols que surgiram em falhas de marcação. O Luverdense abriu o placar na bola aérea, que vem sendo o ponto fraco do Alvinegro nesta temporada. Aos 35, Sérgio Mota fez o cruzamento na pequena área e o zagueiro Paulinho antecipou a marcação para balançar a rede.

Na etapa final, o Figueirense teve a primeira chance do empate aos quatro minutos. Nicolas Careca soltou uma bomba, mas a bola explodiu no atacante Rafael Silva, que evitou o gol quase sobre a linha. O Luverdense respondeu aos nove, com o chute rasteiro de Rafael Ratão que terminou na boa defesa do goleiro Saulo. Aos 14, o Alvinegro chegou com o atacante Ty, mas o goleiro Diogo Silva fez boa defesa.

Em duas assistências seguidas do meia-atacante Sérgio Motta, aos 19 e 20 minutos, o Luverdense garantiu a vitória. A primeira foi em uma virada espetacular que encontrou o atacante Rafael Ratão, que dominou e bateu no cantinho. No minuto seguinte, o lançamento achou o centroavante Alfredo que fez o terceiro.

Completamente desorganizado, o Figueirense esperou pelo apito final sem oferecer perigo ao adversário.

Marquinhos recebeu o terceiro amarelo e desfalca o Figueirense - Leonardo Heitor/Luverdense EC/ND
Marquinhos recebeu o terceiro amarelo e desfalca o Figueirense - Leonardo Heitor/Luverdense EC/ND



Publicidade

0 Comentários

Publicidade

Escolha seu time

  • Chapecoense
  • Criciúma
  • Figueirense
  • JEC
  • Avaí
Publicidade