Publicidade
Sábado, 17 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 28º C
  • 21º C

Membro da equipe de treino da Davis em 2007, Feijão é um dos nomes do Brasil em duelo com Croácia

Confronto que vale a permanência na elite da competição ocorre de sexta-feira a domingo, em Florianópolis

Matheus Joffre
Florianópolis

Em 2007, quando o Brasil disputou pela última vez a Copa Davis em Florianópolis, com vitória de 3 a 1 sobre o Canadá, com Gustavo Kuerten e Flávio Saretta em quadra, João “Feijão” Souza era uma das jovens promessas que integrava a equipe de treinos do time brasileiro. Hoje, o tenista que ocupa o número 104 no ranking de simples e o posto 102 nas duplas é um dos quatro titulares da equipe comandada pelo capitão João Zwetsch.

Eduardo Valente/ND
Feijão é o número 102 no ranking de duplas e 104 de simples e deve jogar duas partidas 

 

Ao lado de Thomaz Bellucci, Marcelo Melo e Bruno Soares, Feijão terá a missão de manter o país na elite da Davis, no Playoff do Grupo Mundial contra a Croácia, que ocorre de sexta-feira a domingo no saibro do Costão do Santinho.  “Eu vim para cá uma vez quando tinha uns 17 anos. Quando era juvenil, contra o Canadá. As expectativas são as melhores. Será uma disputa parelha, o Thomaz está jogando muito bem nos últimos meses e ele pode ser o diferencial. Eu também vou dar o meu máximo e lutar muito. É uma honra jogar pelo Brasil”, afirmou.

Outro ponto a favor, segundo o tenista, será a presença da torcida, que deve contar com o ex-tricampeão de Roland Garros, Gustavo Kuerten. “Jogar em casa com estádio cheio dá uma vantagem. Não tecnicamente, mas no ânimo e isso faz diferença. No Brasil, a nossa torcida faz muito barulho. Nós sul-americanos somos bem quentes. Na Argentina, eles nos incomodaram bastante. Estar com o Guga não só aqui, mas em qualquer lugar é uma satisfação incrível. Ele é um cara sem comentários e acredito que ele vai vir dar uma conversada com a gente”, destacou.  

Além do quarteto titular e do reserva André Ghem, promessas como Orlando Luz, João Menezes e Igor Marcondes, que vêm se destacando nos torneios juvenis, também estão com a seleção em Florianópolis para o período de treinos que antecede a competição. “Se eles vieram a representar o Brasil, vão lembrar daqui e não será uma coisa nova para eles. Conversamos muito, ficamos 24 horas juntos e todos dão o maior apoio a nossa garotada. Eles estão nos representando muito bem nos torneios juvenis”, ressaltou Feijão. 

Publicidade

0 Comentários

Publicidade

Escolha seu time

  • Chapecoense
  • Criciúma
  • Figueirense
  • JEC
  • Avaí
Publicidade