Publicidade
Segunda-Feira, 12 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 28º C
  • 21º C

Melhores atletas da Copa RIC Interligas 2014 são premiados

Disciplinados e responsáveis, os jogadores precisaram treinar duro para se destacar em campo

Elaine Stepanski
Florianópolis
Marco Santiago/ND
Os melhores da edição 2014 foram premiados em noite de festa

 

O grande vencedor da Copa RIC Interligas 2014 foi o Grêmio Cachoeira, mas a principal competição do futebol amador da Grande Florianópolis não deixou de homenagear os destaques da competição. A cerimônia da Taça Trimania foi realizada na noite de ontem, no salão de eventos da RIC, com a presença de técnicos, jogadores e familiares, que puderam prestigiar os melhores atacantes, o melhor goleiro e até mesmo o melhor massagista da competição.

Neste ano, as 12 equipes participantes vieram mais organizadas, disciplinadas e com maior senso de responsabilidade, o que resultou em uma competição ainda mais séria e difícil. A eficiência foi notada no campo, garante Orivaldo Leal,  presidente da Liga de São José e coordenador da competição. “Tivemos uma competição mais acirrada por conta do comprometimento das equipes. E, é evidente que escolher os melhores jogadores ficou ainda mais difícil”, afirma.

Com 25 anos de idade e dez de futebol, o jogador do Estrela Azul, Felipe Ribeiro foi um dos três melhores atacantes da competição, selecionados pela desenvoltura em campo e não apenas pelo número de gols marcados.

O garoto traz um currículo exemplar e com passagens por time profissional. “Minha base foi no Boca Juniors, mas joguei também no Ponta Grossa, Guarani e no Arouva, em Portugal. É o segundo ano que participo da Interliga e esse prêmio me deixou surpreso e feliz. Foram seis gols durante a competição”, comemora.

Mas, para quem pensa que ser destaque no campeonato amador é tarefa fácil, se engana. A qualificação no esporte não profissional aumenta a cada dia, e a maior parte dos jogadores precisa conciliar o esporte com outra profissão. “Estudo durante o dia telecomunicações, trabalho e a noite treino. A gente se vira em três pelo futebol, mas vale a pena”, declara Ismael Pinheiro, escolhido como atleta revelação.

Esforço não faltou ao melhor goleiro da competição, Daivison Luiz Pacheco, 34 anos. O jogador do time do Cerâmica tomou apenas nove gols em toda a competição, mas não deixou de treinar um só dia. “O nível dos atletas está cada vez mais forte e o treino tem que ser pesado. Tenho um centro de treinamento de goleiros e nas horas vagas aproveito para fazer meu treinamento pessoal”, contou o goleiro.

Idade não é empecilho

Com 43 anos e 24 de futebol amador, Gilvanio da Silva, o popular Vaninho, jogador do Cerâmica, de Palhoça,  foi um dos três atacantes destaque da Copa RIC Interliga e é o atleta que mais ganhou títulos no futebol amador da Grande Florianópolis. No total são 32 premiações e a segunda da Interligas. “Ganhei muita coisa no amador e tudo é consequência de muito esforço”, diz o promotor de vendas que treina todos os dias e se dedica ao futebol, sua grande paixão nas horas vagas. E, esse amor ele passa para o filho.“Sempre incentivei meu filho a jogar futebol. Quando os amigos deles perguntavam quem era o ídolo deles, meu filho respondia: meu pai e hoje ele joga em campo comigo”, orgulha-se Vaninho, que no próximo ano pretende abandonar a carreira de atacante e virar técnico de uma equipe amadora.

 

Publicidade

0 Comentários

Publicidade

Escolha seu time

  • Chapecoense
  • Criciúma
  • Figueirense
  • JEC
  • Avaí
Publicidade