Publicidade
Terça-Feira, 13 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 22º C

Marília Mendonça, churrasco, novela... Saiba lado brasileiro do CR7

Irmã do português eleito cinco vezes o melhor do mundo conta que ele gosta de música sertaneja, tem grupo de Whatsapp com a família e até inaugurará restaurante no Brasil

LANCE!
São Paulo (SP)

Em vídeos na internet, Cristiano Ronaldo já deixou clara sua afinidade com brasileiros usando gírias como "tamo junto", "beleza, mané" e "tudo nosso". Mas o conhecimento do português começou bem antes de sua conhecida amizade com Marcelo e Casemiro, no Real Madrid. O atual melhor jogador do mundo cresceu em uma família fã de músicas e novelas daqui, em uma ilha portuguesa com clima que já nos aproxima. E quem garante isso é sua irmã.

Oito anos mais velha do que o astro do Real Madrid, Katia Aveiro está no Brasil com a mãe, Dolores Aveiro, para divulgar o livro "Mãe Coragem", que conta a história da progenitora do CR7. E também para inaugurar em Gramado (RS) um restaurante que leva o nome da mãe. Tudo incentivado por uma ligação entre a Ilha da Madeira, onde nasceram, e o Brasil que vai além do amor ao futebol.

- Minha mãe, meus irmãos e eu sempre nos identificamos muito com o povo brasileiro. Ouvimos muita música brasileira, vemos muitas novelas. Assim como vocês, o povo madeirense é feliz com churrasco e cerveja na mão. No continente, não é muito assim. Como a nossa ilha é muito tropical, perto da África, temos esse calor que vocês têm aqui. Isso facilita a entrada dos produtos, o conhecimento e essa história de que somos também um povo sofredor. A gente se identifica muito - disse Katia durante sua passagem por São Paulo com a mãe.

A irmã de Cristiano Ronaldo deixou claro que não fala da boca para fora sobre a paixão da família por música brasileira. Indicou que o camisa 7 da seleção portuguesa, eleito cinco vezes o melhor jogador do mundo, é um fã de sertanejo e, também, de outros estilos populares por aqui.

- Ouvimos muito Marília Mendonça, Zezé Di Camargo e Luciano, Bruno e Marrone, Roberto Carlos, Roberta Miranda, Alcione, Gal Costa, Fafá de Belém. Consumimos muita música brasileira mesmo. E quem não gosta da Ivete Sangalo, né? - sorriu Kátia, contando mais um fato que faz do atacante, que nesta semana se prepara para a final da Liga dos Campeões, gente como a gente: ele também é cobrado para se manifestar no grupo de Whatsapp da família.

- A gente se fala constantemente. Se a gente não se fala todos os dias, estranha. Se um não manda mensagem, outro manda. Se um não liga, o outro liga. Temos um grupo no Whatsapp que se chama "Família Maravilhosa". Fui eu que fiz - orgulhou-se.

Fã do Brasil, Dolores, mãe do CR7, já tinha vindo ao país para passar férias em Natal (RN) no começo da década passada. Já Kátia desembarcou por aqui mais vezes em turnês como cantora. Chegou a fazer um dueto com Mara Pavanelly recentemente e diz ter outros músicos brasileiros "na manga" para novas parceiras. Mas, agora, fará uma pausa na carreira para cuidar do restaurante Dona Dolores em Gramado (RS), inspirado nas receitas da mãe.

- O destino nos trouxe aqui com um sonho que era meu. Estou apaixonada pelo projeto, e já temos contato para montar filiais em outras cidades do Brasil. Acreditamos muito por ser um projeto muito bonito, familiar, com o qual sonhei por muito tempo. Chegou o momento. Aqui, no Brasil, se aprecia muito a comida portuguesa. Falam muito do nosso bacalhau. Tem tudo para dar certo - apostou a irmã e fã de CR7, que é caçula dos quatros filhos de Dolores.

- Ele é um filho maravilhoso. Tenho dois filhos, e gostaria que eles fossem iguais a ele, como ele é com a minha mãe. Ele é um bom irmão, um bom amigo e um filho maravilhoso. E não é porque é meu irmão. Se o mundo tivesse mais filhos como o Ronaldo, teríamos um mundo muito melhor. Só isso que tenho a dizer - elogiou Katia Aveiro.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade

Escolha seu time

  • Chapecoense
  • Criciúma
  • Figueirense
  • JEC
  • Avaí
Publicidade