Publicidade
Sexta-Feira, 21 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 25º C
  • 17º C

Luziense sai na frente na disputa pelo título da Série B de Tijucas

Time de Santa Luzia vendeu a Ponte Preta por 3 a 2 e precisa de um empate no próximo sábado para ficar com o título de 2016

Marcos Horostecki
Florianópolis
Luiz Junnior/VipSocial/ND
Ponte Preta sofreu três gols em apenas dez minutos

O Luziense venceu a Ponte Preta, esta tarde, por 3 a 2, no estádio Artur Tomazoni, e saiu na frente na disputa pelo título da Série B do Campeonato Municipal de Futebol Amador de Tijucas. O time de Santa Luzia fez três gols em menos de dez minutos, perdeu um jogador expulso logo depois e teve que segurar a Ponte Preta no final. A segunda partida da final está marcada para o próximo sábado, no estádio Alexandre Ternes Neto, na Joáia. A Ponte Preta precisa de uma vitória simples para levar a partida para os pênaltis. Para o Luziense o empate basta para a conquista do título.

O time da casa começou o jogo em alta velocidade e surpreendeu o adversário. Tanto que a Ponte Preta parecia não entender o que estava acontecendo e não conseguia jogar. O primeiro gol saiu logo aos seis minutos, depois de uma cobrança de falta. Negão aproveitou a sobra e abriu o placar, sem chances para o goleiro Jair. Três minutos depois, numa falha coletiva da defesa, Biel saiu do meio de campo para marcar um golaço, deslocando o goleiro adversário.

Aos nove minutos, com o time da Ponte Preta perdido em campo, Negão marcou o seu segundo gol no jogo. Foi durante uma cobrança de escanteio, quando ele apareceu livre para tocar para o fundo das redes.

A Ponte Preta só consegui se reorganizar em campo a partir dos 20 minutos, quando passou a tocar a bola. Aos 23, depois de uma falta não marcada pela arbitragem, Peixinho, do Luziense, ficou caído e por tentar atrasar o jogo, acabou expulso. O cartão vermelho mudou a partida e deu para a Ponte Preta a chance de reagir.

Com um jogador a mais em campo, o time conseguiu descontar aos 25 minutos do primeiro tempo. Maicon recebeu bola em profundidade, driblou a zaga e tocou na saída do goleiro Jhonata. Com o gol e apenas dez homens em campo, o Luziense se fechou para segurar o adversário.

A Ponte Preta continuou tentando marcar, mas levava pouco perigo à meta de Jhonata. O time só conseguiu transformar a superioridade numérica em gol  aos 36 minutos do segundo tempo. O árbitro marcou pênalti depois que um dos jogadores do Luziense colocou a mão na bola dentro da área. Maicon chamou a responsabilidade, cobrou e marcou, sem chances para Jhonata.

“Se tivesse um pouco mais de tempo dava para empatar”, garantiu o jogador logo depois do jogo. Ele lamentou o verdadeiro apagão do time no começo do jogo. “Tivemos que correr atrás. Na nossa casa será diferente”, garantiu. O técnico do Luziense, Vilson Borges, parabenizou o time pela aplicação em campo. “Sempre procuramos surpreender quando jogamos em casa. Foi assim nos outros jogos e hoje também deu resultado”, comentou. Ele lembrou que as duas equipes têm jogadores valorosos e que qualquer uma poderá sair de campo com a vitória na próxima semana.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade

Escolha seu time

  • Chapecoense
  • Criciúma
  • Figueirense
  • JEC
  • Avaí
Publicidade