Publicidade
Sexta-Feira, 21 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 25º C
  • 17º C

Branco promete vitórias e conquistas no Figueirense em 2012

Treinador chegou otimista ao Orlando Scarpelli

Liana Coelho
Florianópolis
Rosane Lima/ND
Branco já conheceu o Orlando Scarpelli

 

Ele chegou ao estádio Orlando Scarpelli sério e calado, mas na primeira oportunidade, abriu um imenso sorriso para todos que aguardavam seu pronunciamento na manhã de terça-feira. Branco, tetracampeão do mundo com a Seleção Brasileira, chegou ao Figueirense para encarar o maior desafio de sua carreira: ser treinador de um time de futebol. Acostumado a disputar títulos e competições importantes, o autor de um dos gols mais inesquecíveis da Copa do Mundo de 94 quer passar ao Alvinegro a fibra e os objetivos de um verdadeiro campeão.

Para isso, Branco aposta em sua principal característica: mentalizar vitórias. O ex-lateral acredita que é preciso trabalhar o lado psicológico dos jogadores e focar na principal meta de um atleta no cenário do futebol: vencer e vencer. “Temos que colocar na cabeça dos jogadores que é preciso aproveitar esse momento, pois carreira de jogador passa muito rápido. Como estamos atuando em um grande clube, que foi modelo no Campeonato Brasileiro desse ano, temos que mentalizar vitórias e conquistas. Isso vai marcar a minha e a história dos atletas no coração do torcedor do Figueirense. Acho que esse é o trabalho mais importante”, explicou.

Branco também comentou que a ideia de ser treinador surgiu a dois anos, quando ele ainda trabalhava na coordenação técnica do Fluminense, no Rio de Janeiro. “Tinha esse desejo de comandar uma equipe qualificada e já vinha amadurecendo isso na minha cabeça. Me preparei, viajei por diversos lugares, tenho a experiência de montagem de equipe, conhecimento do perfil do jogador e bagagem muito grande daquilo que fiz anteriormente nas funções que exerci. O que me falta é ir para a beira do campo”, ressaltou o treinador. Branco volta ao Scarpelli no dia 5 de janeiro na reapresentação do elenco, quando inicia os trabalhos como novo técnico do Figueirense.

Confiança no trabalho         

O diretor de futebol do Alvinegro, Marcos Moura Teixeira, fez questão de colocar o posicionamento da diretoria do Figueirense quanto à escolha do novo comandante do grupo na temporada de 2012. Segundo Teixeira, a ideia de trazer Branco surgiu há cerca de dois meses, quando Jorginho ainda treinava o time, mas não tinha sua permanência confirmada. “O nome dele já havia sido soprado no meu ouvido e logo após a decisão do Jorginho, tentei contato e não consegui. Há duas semanas, nos encontramos no Rio de Janeiro e conversamos bastante, discutimos o nosso projeto, o que a gente pretende e ouvimos as expectativas dele de se juntar ao nosso objetivo de crescimento do Figueirense”.

Teixeira também esclareceu que o novo técnico tem um bom conhecimento da atual situação do clube quanto a contratações para a próxima temporada e que a partir de agora, terá muito influência no processo de reforços. Para Teixeira, a vinda de Branco não será nenhuma aposta da direção e sim, um grande sucesso. “Queria deixar claro que não tem aposta nenhuma. Temos absoluta confiança e acreditamos muito que o Branco vai encontrar aqui um ambiente propício para desenvolver a carreira, pois é alguém de alto nível que está no futebol há muito tempo, passou por muitas funções e tem um somatório de experiências e conhecimento que ganhará continuidade aqui no Figueirense”, enfatizou.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade

Escolha seu time

  • Chapecoense
  • Criciúma
  • Figueirense
  • JEC
  • Avaí
Publicidade