Publicidade
Segunda-Feira, 24 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 28º C
  • 19º C

Hackers vazam lista de 'doping autorizado' na Copa-2010

Os atletas foram liberados porque os medicamentos foram considerados de uso terapêutico

Folha de São Paulo
São Paulo
22/08/2017 às 10H29

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O grupo russo de hackers Fancy Bears publicou uma nova leva de documentos de atletas que fizeram uso de substâncias dopantes durante competições com a liberação de médicos. Desta vez estão jogadores que atuaram na Copa do Mundo de 2010: Carlos Tevez (Argentina), Dirk Kuyt (Holanda) e Gabriel Heinze (Argentina).

Além do trio de jogadores, outros 22 atletas participantes do Mundial disputado na África do Sul falharam no exame antidoping. Apesar disso, todos eles receberam uma permissão da Wada (Agência Mundial Antidoping) para os medicamentos, porque foram considerados de uso terapêutico.

A Wada permite que um atleta, por razões médicas, tome uma substância considerada proibida. Os critérios para a permissão são: problemas de saúde que necessitem do uso do medicamento, a não interferência significativa no desempenho e a falta de existência de alternativas para a respectiva substância.

É a primeira vez que o grupo Fancy Bears divulga detalhes sobre o mundo do futebol. Em outubro do ano passado, os hackers russos vazaram um documento que continha o nome de Diego Hypolito, que teve autorização para a utilização de uma substância proibida por causa de uma bronquite asmática.

Além destes, Rafael Nadal já teve o nome em evidência em duas oportunidades, também no ano de 2016, pelo uso de substâncias proibidas, mas com autorização médica.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade

Escolha seu time

  • Chapecoense
  • Criciúma
  • Figueirense
  • JEC
  • Avaí
Publicidade