Publicidade
Sexta-Feira, 14 de Dezembro de 2018
Descrição do tempo
  • 31º C
  • 22º C

Grêmio Cachoeira bate Estrela Azul nos pênaltis e conquista bi da Copa RIC Interligas

Goleiro André, ex-Figueira, defendeu duas cobranças e foi o herói do título do time de Florianópolis

Matheus Joffre
Florianópolis

Assim como em 2014, o Grêmio Cachoeira chegou à final da Copa RIC Interligas depois de perder a invencibilidade no jogo de ida da decisão e precisando reverter a vantagem de 2 a 1 conquistada pelo Estrela Azul em Santo Amaro da Imperatriz. O time de Florianópolis, mais uma vez, se superou neste sábado (22): devolveu o placar de 2 a 1, com gols de David e Theo - Romario marcou contra - e venceu por 4 a 1 nos pênaltis, com duas defesas do goleiro André, ex-Figueirense, e conquistou o bicampeonato da principal competição de futebol amador da região.

Bruno Ropelato/ND
O time comemorou a vitória na tarde deste sábado, na Cachoeira do Bom Jesus

 

"A equipe do Estrela Azul valorizou demais o nosso título. Foi um jogo bem disputado, os dois times jogaram para ganhar e nós fizemos prevalecer nossa força dentro dentro de casa. Esse título é para toda a comunidade da Cachoeira do Bom Jesus", ressaltou o técnico Djone.

Depois de um começo truncado, David abriu o placar para o Cachoeira, aos 14 minutos do primeiro tempo, após cobrança de escanteio. No intervalo, os treinadores das duas equipes foram expulsos por reclamação e a segunda etapa reservou as maiores emoções da partida. Logo no começo, Tiago entrou costurando a defesa e quase empatou para o Estrela Azul. Mas aos 18, o atacante Theo, que tinha acabado de entrar, aproveitou o cruzamento de Romário e marcou o segundo do Grêmio. Seria o gol do título, se a equipe de Santo Amaro não diminuísse com um gol contra de Romário, após escanteio cobrado por Fabinho.

Bruno Ropelato/ND
A partida marcou a final da Copa RIC Interligas

 

Nos pênaltis, brilhou novamente a estrela do goleiro André. O veterano de 39 anos, que jogou seis anos no Figueirense e teve passagem pelo Guarani de Palhoça, Taubaté,-SP, Inter de Santa Maria, Brasil de Pelotas  e Boa Esporte, defendeu as cobranças de Cheirinho e Silvinho e garantiu o bicampeonato para o Grêmio Cachoeira.

"Acho que a experiência contou muito. Fiz isso minha vida toda, tenho uma história no futebol. No ano passado, também fui feliz em defender um pênalti e ajudar o Grêmio a conquistar o título e dessa vez não foi diferente", afirmou o goleiro que dedicou a conquista à mulher Liane e à filha Antonella, de três meses. "Estou vivendo um momento especial na minha vida e esse título só veio coroar nosso trabalho", concluiu.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade

Escolha seu time

  • Chapecoense
  • Criciúma
  • Figueirense
  • JEC
  • Avaí
Publicidade