Publicidade
Sábado, 17 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 28º C
  • 21º C

Floripa tem grupo complicado na segunda fase da Liga Futsal

Clube ainda negocia a compra de uma vaga na competição

Daniel Silva
Florianópolis

Classificado em 14º na primeira fase da Liga Futsal, o Floripa caiu no Grupo C, com Orlândia, terceiro colocado e segundo melhor ataque da competição, com 58 gols marcados, Guarapuava, o sexto, e Umuarama, que terminou entre os dez melhores, com duas vitórias a mais do que o time da Capital. Dessas quatro chaves saem os oito clubes que disputam as quartas de final. A tabela dos confrontos ainda não foi divulgada pela organização, o que deve acontecer hoje, após reunião em São Paulo, na CBFS (Confederação Brasileira de Futsal).

Flávio Tin/ND
Técnico Banana não vê favoritos no Grupo C

 

O treinador João Carlos Barbosa, o Banana, gostou do sorteio e disse que não vê um favorito, nem mesmo o Orlândia, mas reconhece que o grupo se desenha para que os outros três clubes disputem a segunda vaga. Nos jogos contra os paranaenses, o Floripa Futsal empatou duas vezes, uma em Umuarama, com bastante reclamações contra a arbitragem, e outra em Capivari de Baixo. “Achei o grupo bom, mas bom é aquele em que o clube vence. Não vejo Orlândia como a grande favorita, mas pelo investimento que fez, é uma das candidatas. Será bastante equilibrado”, comentou.

Para a disputa da segunda fase, Banana terá todo o grupo à disposição. Existe uma preocupação com o ala Renatinho, que está um pouco desgastado por conta dessa sequência de jogos, mas o Floripa Futsal terá força máxima, incluindo o artilheiro da competição, Erverson, que marcou 13 vezes, o mesmo número de gols do pivô Lukaian, do Orlândia. “Ganhamos do Corinthians, de Concórdia, tivemos uma caída na reta final por conta das lesões. Se o grupo estiver completo e assimilar o que nós pretendemos para esses seis jogos, temos grandes possibilidades”, declarou.

Vaga em aberto

O presidente do Floripa Futsal, Valci Moreira, tem dez dias para fechar a compra da vaga do Horizontina-RS, clube que empresta o direito de participar da competição para a equipe da Capital. Para continuar a parceria que se estendeu por quase sete anos, apesar de o dirigente não informar, será preciso desembolsar até R$ 600 mil para disputar a Liga Futsal de forma permanente. “A prioridade é nossa. Estamos otimistas em ficar com a vaga. Nos deram um grande prazo para pagar, de até dez anos, mas não é fácil”, comentou Moreira.

O Horizontina, inclusive, recebeu outras propostas, mas o presidente acredita que o fato de Floripa Futsal jogar com a vaga do clube gaúcho nos últimos anos facilita o acerto. “Estamos buscando contatos com parceiros. Somos muito amigos, sempre cumprimos com as coisas. Eles fazem questão de que a gente consiga comprar, mas temos muitas dificuldades e eles tiveram propostas”, concluiu.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade

Escolha seu time

  • Chapecoense
  • Criciúma
  • Figueirense
  • JEC
  • Avaí
Publicidade