Publicidade
Domingo, 18 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 28º C
  • 21º C

Finais do Banana Bowl são disputadas em Criciúma neste sábado

Principal torneio juvenil voltou para Santa Catarina após 3 anos e reuniu 300 atletas e técnicos de 43 países

Redação ND
Florianópolis
10/02/2017 às 20H57

O torneio infanto juvenil mais tradicional da América Latina terá os seus finalistas da categoria "até 18 anos" definidos neste sábado (11), a partir das 10h30, nas quadras da Sociedade Recreativa Mampituba, em Criciúma. Após três anos, o Banana Bowl retornou para Santa Catarina sob o comando da Federação Catarinense de Tênis, em parceria com a Confederação Brasileira de Tênis. O torneio inteiro abrigou mais de 300 atletas e técnicos de 43 países.

Thiago Wild é um dos favoritos para as finais deste sábado - Maurício Vieira/Divulgação
Thiago Wild é um dos favoritos para as finais deste sábado - Maurício Vieira/Divulgação

 

O retorno para o Estado foi mais uma iniciativa do presidente da Federação Catarinense de Tênis, Rafael Westrupp, que em março assume o comando da Confederação Brasileira de Tênis, entidade máxima do tênis do Brasil. Enquanto esteve à frente da FCT, ele realizou três edições do Banana Bowl em Santa Catarina, atraindo atletas juvenis do mundo inteiro. "É uma grande oportunidade dos nossos juvenis participarem de torneios de grande porte dentro do nosso próprio estado", pontua Westrupp.

O evento é considerado de nível G1 no circuito de 18 anos da ITF (Federação Internacional de Tênis) e alguns dos melhores tenistas profissionais do mundo passaram pelo campeonato ainda como juvenis. Dentre eles, o norte-americano John McEnroe, o tcheco Ivan Lendl, a argentina Gabriela Sabatini, o austríaco Thomas Muster, os argentinos José Luis Clerc, Mariano Zabaleta, o francês Yannick Noah, a eslovaca Dominika Cibukova, a russa Svetlana Kuznetsova, a sérvia Ana Ivanovic e os brasileiros Gustavo Kuerten, Andrea Vieira, Jaime Oncins, Flávio Saretta, Thomaz Bellucci, Teliana Pereira, Orlando Luz e muitos outros. Guga levou o título em 1992, na categoria 16 anos.   

O Banana Bowl foi criado em 1968, durante o congresso do Campeonato Sul-americano, em Caracas, Venezuela. O nome Banana foi sugerido por Alcides Procópio, então presidente da Federação Paulista de Tênis, com a intenção de criar uma versão tropical do Orange Bowl. “Já que copiamos tudo dos Estados Unidos e eles têm o Orange Bowl, então nós teremos o Banana Bowl”, disse Procópio. Deu tão certo, que o torneio é procurado por juvenis de destaque do mundo inteiro.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade

Escolha seu time

  • Chapecoense
  • Criciúma
  • Figueirense
  • JEC
  • Avaí
Publicidade