Publicidade
Terça-Feira, 18 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 25º C
  • 16º C

Fim de jejum e artilheiro inesperado são os destaques após a 1ª vitória do Avaí na Série B

Leão da Ilha deu fim a uma sequência de nove jogos sem vitória; Renato, recém-contratado, já é o artilheiro da competição com três gols

Diogo de Souza
Florianópolis
29/04/2018 às 20H39
Avaí, de Judson, até saiu atrás mas buscou o empate e a virada em Caxias do Sul - Futura Press/Folhapress
Avaí, de Judson, até saiu atrás mas buscou o empate e a virada em Caxias do Sul - Futura Press/Folhapress


O Avaí já está em Florianópolis e deve se reapresentar nesta segunda-feira (30) depois da primeira vitória na Série B 2018. O Leão da Ilha, além de somar os primeiros três pontos, deu fim a um jejum de nove jogos sem triunfos desde o mês de março. Outro destaque da vitória do Leão da Ilha sobre o Juventude foi a aparição de um artilheiro inesperado.

A queda de um peso. É mais ou menos esse o sentimento que paira no Sul da Ilha depois da primeira vitória do Avaí na competição.

Na sua primeira entrevista coletiva desde o seu retorno para Florianópolis, o técnico Geninho prometeu, acima de qualquer coisa, outra postura. No que se referiu como um “tempero”, o comandante, além de alterar o esquema avaiano, deu uma injeção de ânimo no time que foi refletido com a virada em um placar adverso – condição rara nos últimos anos na Ressacada.

“A decisão [sobre o esquema] vinha desde o início e trabalhamos a semana toda assim. Mesmo com pouco tempo de trabalho, o time produziu bastante e eu só coloquei pois o time me deu a sensação que poderia colocar”, ressaltou o treinador.

Outro fato novo no Avaí é a presença do polivalente Renato. Contratado antes do início da Série B, o lateral/volante/meia é o artilheiro da competição com três gols – dois deles, contra o Juventude.

Com a alteração no esquema, o jogador que estava jogando aberto pela direita, teve que recuar para auxiliar Judson e Pedro Castro na marcação. Ao final do jogo ele elogiou a nova formatação adotada por Geninho. “Dá tranquilidade. Sabemos que jogando com três zagueiros dá tranquilidade para voltar até uma certa parte do campo. Ficamos mais descansados para atacar. Felizmente deu tudo certo”, vibrou o artilheiro.

Virada e bom futebol em Caxias do Sul-RS

Embora tenha saído atrás no placar, o Avaí mostrou força para produzir, empatar, virar o jogo e ampliar. O centroavante Guilherme Queiroz abriu o placar para os donos da casa, logo no início do jogo. O empate veio com Romulo aos 35’ da primeira etapa.

A virada aconteceu no segundo tempo: Renato, aos 12’ e aos 27’ deu números finais ao confronto.

O Juventude, por outro lado, segue sem vencer na competição e já flerta com a zona do rebaixamento. O Jaconero joga nesta terça contra o Boa Esporte, em Minas. O Avaí recebe o São Bento, no outro sábado, na Ressacada.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade

Escolha seu time

  • Chapecoense
  • Criciúma
  • Figueirense
  • JEC
  • Avaí
Publicidade