Publicidade
Domingo, 21 de Outubro de 2018
Descrição do tempo
  • 21º C
  • 16º C

Figueirense estuda cobrar punição a árbitro que encerrou jogo aos 37 do 2º segundo tempo

Carioca Grazianni Maciel da Rocha, que apitou o jogo entre Figueira e São Bento, foi alvo de muitos protestos por parte dos jogadores, comissão técnica e direção

Redação ND
Florianópolis
16/09/2018 às 19H47
Figueirense e São Bento, sob forte chuva no gramado do Orlando Scarpelli - Ofotográfico/Folhapress
Figueirense e São Bento, sob forte chuva no gramado do Orlando Scarpelli - Ofotográfico/Folhapress


O Figueirense já acionou seu advogado, no Rio de Janeiro, para estudar a possibilidade de protestar contra a arbitragem de Grazianni Maciel Rocha (RJ), que teve a atuação muito contestada na última sexta-feira (14), no empate em 2 a 2 com o São Bento, dentro do Orlando Scarpelli.

A estreia de Rogério Micale a frente do Figueirense, literalmente, não terminou. Aos 37 minutos do segundo tempo, Grazianni interrompeu a partida em função da chuva em Florianópolis e do estado do gramado. Depois de 46 minutos de espera, entendeu por encerrar a partida, o que gerou muitos protestos em todas as esferas do Furacão.

Na súmula, o árbitro carioca justificou “piora das condições do gramado” após o tempo de espera. O diretor de futebol do Figueirense, Felipe Faro, fala em “contradição” e “falta de critério” da arbitragem já que na visão dele, dirigente, o gramado esteve “bem pior” em outros momentos da partida.

Segundo a chefia de comunicação do alvinegro, o advogado está “analisando o caso”.

Na tabela, antes do apito final ou não, a verdade é que o Figueirense somou mais um tropeço. Com o empate chegou ao terceiro jogo seguindo sem vitória e soma quatro partidas de jejum dentro do Orlando Scarpelli. A última vitória foi registrada ainda em julho, no dia 24, 2 a 1 sobre o Vila Nova de Hemerson Maria.

Publicidade

3 Comentários

Publicidade

Escolha seu time

  • Chapecoense
  • Criciúma
  • Figueirense
  • JEC
  • Avaí
Publicidade