Publicidade
Segunda-Feira, 10 de Dezembro de 2018
Descrição do tempo
  • 28º C
  • 19º C

Figueira abre 2 a 0, recua, toma a virada e se despede do torcedor com mais uma derrota

Furacão fez dois gols com menos de 15 minutos, recuou demais, viu o Papão crescer, empatar e virar o jogo aos 45 do 2º; Rogério Micale está sob pressão

Diogo de Souza
Florianópolis
13/11/2018 às 21H19

O Figueirense deu adeus ao estádio Orlando Scarpelli com mais uma frustração na Série B. Após abrir 2 a 0, o time de Rogério Micale tomou a virada do Paysandu e já não há mais certeza sobre sua permanência em 2019. 

Ao contrário do que fez ao longo da Série B, sobretudo no segundo turno, o Figueirense se impôs como mandante na noite desta terça-feira (13), no jogo que abriu a rodada 37 da competição. Com menos de 15 minutos o time de Rogério Micale já ganhara por 2 a 0.

Figueirense, do zagueiro Nogueira, perdeu em casa de virada nessa terça - Vinínius Nunes/FFC/ND
Figueirense, do zagueiro Nogueira, perdeu em casa de virada nessa terça - Vinínius Nunes/FFC/ND

Aos 5’, no primeiro lance de partida, Diego Renan acionou Romarinho pela esquerda, o filho do Peixe cruzou na medida para Elton testar para o fundo da rede de Renan Rocha. 1 a 0 Alvinegro.

O segundo não tardou. Aos 13, Romarinho retribuiu o passe para Diego Renan que, na linha de fundo, cruzou com perfeição para Elton, mais uma vez, mandar com a chapa do pé esquerdo, antes de deixar a bola cair. Bonito gol. 2 a 0.

Depois de abrir os dois na frente o time da casa recuou e deu campo para o Paysandu. O Papão gostou da medida e passou a rondar a meta defendida por Vitor Caetano, pelo quarto jogo seguido.

Aos 34’, o prêmio. Jogada pelo lado direito de ataque onde Magno cruzou e a bola explodiu na mão de Diego Renan. Pênalti. Pedro Carmona, com categoria, deslocou Vitor Caetano para descontar o placar. 2 a 1.

A volta do intervalo o Figueirense manteve a postura, permitiu que o Paysandu jogasse. E a permissão custou caro. Após rebote do escanteio a bola girou o gramado e chegou em Renato Augusto que bateu forte, de longe, no canto de Vitor Caetano que ainda raspou na bola. Empate no Orlando Scarpelli. 2 a 2.

Logo após o gol de empate Rogério Micale chamou um atleta. Curiosamente tirou Renan Mota, armador, para o ingresso do volante Patrick. Muito protesto por parte dos poucos torcedores presentes no estádio.

O Paysandu seguiu em cima do time da casa e esteve mais perto do terceiro que o Figueirense.

Números da partida apontavam para 5 a 19 e chutes a gol e 6 a 9, em escanteios, ambos com vantagem para o Paysandu.

O que se desenhara acabou se concretizando. O lance foi impugnado, mas aconteceu. Aos 32’, após escanteio cobrado, a bola sobrou para Mike que mandou para rede. O bandeira viu impedimento e, após muito protesto do time da casa, o árbitro acabou voltando atrás.

Após a confusão o técnico Rogério Micale acabou expulso pelo árbitro do jogo. 

Ele não teve tempo de ver o Figueirense tomar a virada. Cobrança de escanteio, o goleiro Vitor Caetano falhou na saída de bola e Timbó, que recém entrara em campo, mandou para rede. 3 a 2 e muito protesto no Orlando Scarpelli.

A rodada derradeira, a 38ª, acontece inteira no sábado, às 17h. O Figueira dá adeus à temporada contra o CRB, em Alagoas, no estádio Rei Pelé. O Paysandu joga a vida diante do seu torcedor contra o Atlético (GO), em Goiânia.

Ficha técnica:

Figueirense: Vitor Caetano; Matheus Sales, Ygor Nogueira, Eduardo e Diego Renan; Zé Antônio, Betinho (Pereira), Renan Mota (Patrick), Marco Antônio e Romarinho (Maikon Leite); Elton. Técnico: Rogério Micale.

Paysandu: Renan Rocha; Maicon Silva (Timbó), Diego Ivo, Perema e Guilherme Santos; Renato Augusto, Nando Carandia, Thomaz (Hugo Almeida) e Pedro Carmona; Mike e Magno. Técnico: Brigatti.

Gols: Elton (5 e 13/1T) para o FIG; Pedro Carmona (35/1T), Renato Augusto (10/2T) e Timbó (45/2T)

Cartões amarelos: Matheus Sales, Renan Mota (FIG); Perema (PAY)

Arbitragem: Vinicius Gonçalves Dias Araújo (SP); Herman Brumel Vani (SP) e Luiz Alberto Andrini Nogueira (SP).  

Local: estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC). Data: 13/11/18

Público e renda: 1.445 torcedores para uma renda de R$34.746,00

Publicidade

1 Comentário

Publicidade

Escolha seu time

  • Chapecoense
  • Criciúma
  • Figueirense
  • JEC
  • Avaí
Publicidade