Publicidade
Segunda-Feira, 19 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 24º C
  • 18º C

Favorita, Cimed/Sky estreia no Jasc em busca do heptacampeonato

Equipe busca o sétimo título e pode fazer a diferença para Florianópolis na pontuação geral

Matheus Joffre
Florianópolis

Alexandro Albornoz/ND
Murilo (E), Éder e Renato Russomano, o trio dourado da Cimed/Sky

Principal esperança de medalha de Florianópolis no Jasc, o time da Cimed/Sky estreia hoje, às 16h, contra Lages. Pela sexta vez, a equipe do técnico Marcos Pacheco representará a Capital na competição e utilizará o torneio como parte da preparação para o início da Superliga 2011/2012.

Além de Lages, a Cimed terá Criciúma, Fraiburgo e Morro da Fumaça como adversários na primeira fase. A outra chave tem Blumenau, Chapecó, Brusque, Maravilha e Santo Amaro da Imperatriz. “Essa competição é muito tradicional e a rivalidade entre as cidades é grande. Estamos treinando forte para preparar a equipe para trazer esse título para Florianópolis”, disse o oposto Rafael Araújo.

Campeã em todos os seis anos em que disputou os Jogos Abertos por Florianópolis, a Cimed pretende manter a escrita e levar o heptacampeonato. “A cidade depende de nós. Guardada as devidas proporções, Florianópolis conta com nosso título para pular na frente na classificação geral, assim como o Brasil dependia das equipes de vôlei para manter-se na briga contra Cuba no quadro geral de medalhas no Pan”, afirmou Pacheco.

Medalha de ouro no Pan de Guadalajara, o ponteiro Renato Russomano acredita que o Jasc será fundamental para o entrosamento do time. “Participar da conquista do Pan foi uma experiência única. Agora é focar na Cimed e já pensar na Superliga. Os Jogos Abertos serão importantes para dar volume de jogo e melhorar ainda mais o entrosamento dentro de quadra”, ressaltou.

Reforço de ouro

Se por um lado a Cimed não poderá contar com a experiência de Giba, Bruninho e Gustavo, que estão com a seleção brasileira na Copa do Mundo do Japão, fora de quadra a equipe terá um reforço de peso: o ex-jogador Douglas Chiorotti, medalha de ouro na Olimpíada de 1992, em Barcelona.

Após quatro anos como auxiliar técnico no Minas, Douglas retornou à Cimed, clube onde encerrou a carreira como jogador com o título da Superliga de 2006. O ex-atleta, que completou 41 anos ontem, foi festejado pelos companheiros e integrará a comissão técnica de Marcos Pacheco. “Sempre tive grandes amigos aqui. É muito bom estar de volta. Agora pretendo trabalhar forte para conquistar os Jogos Abertos e mais uma Superliga”, afirmou.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade

Escolha seu time

  • Chapecoense
  • Criciúma
  • Figueirense
  • JEC
  • Avaí
Publicidade