Publicidade
Quarta-Feira, 21 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 26º C
  • 17º C

"Dá raiva, né?!", revela pai de atleta gaúcho que quase caiu em golpe de estelionatário

Notícias do Dia teve acesso a mais um caso de tentativa de aliciamento de atletas, feita por um falsário que usa nome do técnico e a estrutura do Guarani de Palhoça

Diogo de Souza
Florianópolis
23/07/2018 às 20H56

“Dá raiva, né?!”

Foi dessa forma que Jairo Alves dos Santos, 54 anos, pai de um jovem volante que sonha com o futebol, assim como milhares mundo à fora, descreveu seu sentimento. 

Jairo, pai de Vitor Oliveira dos Santos, 20, quase virou estatística ao ser contatado pelo falsário que anda atuando com o nome de Sergio Ramirez, ex-atleta e atual técnico do Guarani de Palhoça.

>>> Estelionatário usa nome do técnico de Guarani de Palhoça para aliciar atletas

Vitor é uma das jovens promessas do Guarany de Bagé, no sul do Rio Grande do Sul, que teve seu nome mapeado pelo indivíduo que vem atuando há algumas semanas - ou mais - atrás de atletas em todo o País. O estelionatário se passa pelo uruguaio e técnico do clube de Palhoça e oferece, além de uma vaga no clube, suposto salário de R$3 mil mensais, hotel, passagens aéreas e uma série de benefícios. Tudo isso, é claro, mediante um pagamento de R$900. O falsário alega uma “taxa” de transferência que precisa ser paga pelo atleta interessado.

“Eu fiquei desconfiado daquele papo. Sou ex-atleta e passei a não entender como que um clube oferece um monte de coisas, um salário de R$3 mil e não tem dinheiro para pagar essa tal taxa de R$900. Não faz sentido”, explicou o pai da jovem promessa. Jairo se disse aliviado ter descoberto a farsa em tempo, logo depois de um equívoco. “No fim eu errei, eu deixei para fazer por último o que deveria ter feito primeiro, que foi entrar no site do clube. Lá eu vi uma nota esclarecendo sobre a ação de falsários”, acrescentou.

Jairo ainda revelou que, apesar da ansiedade do filho em pagar o dito valor, o jovem se deu conta da hipótese de golpe. “Pai, tu já foi atleta e sabe que essa taxa não é paga por jogadores”, contou Jairo sobre o alerta do próprio filho que, segundo o pai, estava “tranquilo” em relação ao episódio.

O pai e ex-atleta revelou que, nesta terça-feira, vai até à Polícia Civil para registrar um boletim de ocorrência.

Conversa entre o estelionatário e o pai do atleta - arquivo pessoal/divugação/ND
Conversa entre o estelionatário e o pai do atleta - arquivo pessoal/divugação/ND

Conversa entre o estelionatário e o pai do atleta gaúcho - arquivo pessoal/divulgação/ND
Conversa entre o estelionatário e o pai do atleta gaúcho - arquivo pessoal/divulgação/ND



Conversa do estelionatário com o pai do atleta - arquivo pessoal/divulgação/nd
Conversa do estelionatário com o pai do atleta - arquivo pessoal/divulgação/nd





Publicidade

0 Comentários

Publicidade

Escolha seu time

  • Chapecoense
  • Criciúma
  • Figueirense
  • JEC
  • Avaí
Publicidade