Publicidade
Quarta-Feira, 19 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 17º C

Com "promessa" de Série A, Rogério Micale é apresentado no Figueirense

Novo técnico foi oficializado na tarde desta terça-feira (11), no CFT do Cambirela; em suas primeiras palavras pediu "voto de confiança" e garantiu empenho de "um time de Série A"

Diogo de Souza
Florianópolis
11/09/2018 às 16H07
Rogério Micale, entre o presidente Vernalha (à dir.) e o diretor de futebol Felipe Faro - Rodrigo Polidoro/Mix Mídia/divulgação
Rogério Micale, entre o presidente Vernalha (à dir.) e o diretor de futebol Felipe Faro - Rodrigo Polidoro/Mix Mídia/divulgação


O Figueirense apresentou na tarde desta terça-feira (11), o novo técnico da equipe, Rogério Micale, anunciado na noite anterior. O comandante chega para essa reta final de Série B e, segundo repassado pelo Departamento de Futebol, assinou contrato até dezembro de 2019. Micale pediu um "voto de confiança", reiterou uma espécie de “compromisso” em colocar o Furacão na Série A e, para isso, já comanda o primeiro trabalho no CFT do Cambirela.

Em um intervalo de aproximadamente 24h, Milton Cruz se despediu, saiu e Micale se apresentou e começou. Aos 49 anos o profissional retorna ao bairro do Estreito 11 anos depois de deixar o clube que comandou e levou ao inédito e até então único título do Figueira na Copa São Paulo de Futebol Júnior.

Em entrevista coletiva concedida antes do primeiro treinamento, Micale garantiu “muito empenho” e a necessidade de voltar a vencer dentro do Orlando Scarpelli. “Fora de casa nosso time tem um bom desempenho, precisamos, de qualquer maneira, vencer o São Bento. Eu peço para a torcida, eu convido a torcida para encher o estádio e mudarmos o clima e atmosfera lá dentro. A vitória vai chegar pelos torcedores que forem ao estádio”, projetou o técnico, já para o duelo contra o São Bento, nesta sexta-feira, 20h30.

Sobre o momento profissional, Micale garantiu que chega “muito empolgado” para o desafio que é recolocar o clube entre os grandes. O novo técnico rasgou elogios a instituição e o grupo de jogadores ao afirmar que trata-se de “um time de Série A, nesse momento, na Série B”.

Sobre os seus trabalhos anteriores, valorizou sua passagem pela base da seleção brasileira e justificou os “fracassos” a frente do Atlético (MG) e do Paraná. “Nesse momento os trabalhos anteriores não importam”, minimizou.

Além de Micale, Fabinho Santos, com passagem recente pelo Joinville chega para ser o auxiliar técnico. Jussan Lara é outro que integra a comissão técnica na condição de analista de desempenho.

João Paulo fora e Zé Antônio como dúvida

O técnico Rogério Micale nem começou o trabalho mas já toma ciência dos problemas. João Paulo, suspenso pelo terceiro amarelo, está fora. Zé Antônio, que foi substituído no intervalo da derrota para o CSA, com dores, segue em tratamento, de fora. Nesta quarta o camisa cinco deverá passar por reavaliação.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade

Escolha seu time

  • Chapecoense
  • Criciúma
  • Figueirense
  • JEC
  • Avaí
Publicidade