Publicidade
Quarta-Feira, 19 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 17º C

Com maior delegação da história, São José quer bater recorde de medalhas nos Jasc em Lages

Município da Grande Florianópolis tem aumentado número de conquistas a cada ano e subiu 30 vezes no pódio na edição de Joaçaba

Matheus Joffre
Florianópolis
02/11/2017 às 10H41

Longe de ser uma das potências dos Jogos Abertos de Santa Catarina e de brigar por pódio na classificação geral, São José tem demonstrado evolução a cada edição dos Jasc e está disposta a quebrar mais um recorde em Lages. Com 237 atletas, a maior delegação josefense da história da competição, o município tentará superar a marca de 30 medalhas conquistadas em Joaçaba, em 2015, a partir desta sexta-feira (3), quando iniciam oficialmente as disputas.

Judô é uma das esperanças de medalhas de São José nos Jasc em Lages - Marco Santiago/ND
Judô é uma das esperanças de medalhas de São José nos Jasc em Lages - Marco Santiago/ND


Entre 2007 e 2013, nas edições de Jaraguá do Sul, Chapecó, Brusque, Criciúma e Caçador, São José conquistou 11 medalhas (três de ouro, quatro de prata e quatro de bronze). Já sob o comando da atual gestão são 72 medalhas (18 de ouro, 22 de prata e 32 de bronze) em apenas três edições, de 2013 a 2015, e a cidade figurou duas vezes entre as dez primeiras colocadas na classificação geral. “Estamos em uma crescente gradativa, fruto do trabalho e dos investimentos da gestão da Adeliana Dal Pont (PSD) no esporte do município, através dos projetos, convênios e do Bolsa-Atleta”, explicou o superintendente da Fundação Municipal de Esportes e Lazer João David Garcia. “Estamos indo com a maior delegação da nossa história e a expectativa é superar o resultado da edição anterior”, ressaltou.

Ao todo, São José competirá em 12 modalidades, com chances de medalhas principalmente em atletismo, caratê, judô e triatlo. Na edição de Joaçaba, a cidade josefense ficou o título no atletismo masculino e foi vice-campeã em ambos os naipes no judô, masculino e feminino. “Nosso objetivo é fortalecer cada vez mais as modalidades que já temos uma certa tradição, intensificando a questão do Bolsa-Atleta, e também formar equipes competitivas em outras modalidades, como xadrez e badminton, para os próximos anos”, projetou Garcia. 

Vice nos dois naipes em Joaçaba, judô de São José briga pelo título em Lages

Após bater na trave em ambos os naipes em 2015, o judô de São José brigará pelo lugar mais alto do pódio nos Jasc em Lages. A equipe josefense ganhou praticamente tudo o que disputou em 2017: Estadual, Sul-Brasileiro, Sub-23 e classificou seis atletas para a seleção catarinense que disputará o Nacional na semana seguinte em Salvador-BA. Na sequência, também competirão no GP por equipes em São Paulo, que reúne os 12 melhores times do país.

Mas apesar da temporada brilhante, o mestre Fábio Maciel evita fazer promessas de medalhas, já que a concorrência no judô deve estar mais acirrada do que o normal por conta da não realização dos Jasc no ano passado e da mudança nas regras da competição (agora apenas wazari e ippon pontuam e yoko deixa de ser contabilizado). “Estamos treinando desde o ano passado, ganhamos praticamente tudo que disputamos este ano, mas todo mundo está com a mesma gana de vencer, já que não teve Jasc em 2016. Com certeza, serão Jogos diferentes”, ponderou.

A Fundação Municipal de São José manteve o Bolsa-Atleta de todos os competidores mesmo sem a realização dos Jasc no ano passado, ao contrário da maioria das cidades. A equipe de judô josefense também tem uma parceria com a Unisul, através do mestre Julio Araújo, onde a maioria dos atletas são bolsistas. “Essa valorização dos atletas é super importante para mantermos o nível de competitividade”, ressaltou Maciel.

Histórico de São José nos últimos dez anos dos Jasc:

2007 – Jaraguá do Sul – 1 prata e 2 bronzes (3)

2008 – Cancelado

2009 – Chapecó – 2 de prata (2)

2010 – Brusque – 0 medalhas

2011 – Criciúma – 0 medalhas

2012 – Caçador – 3 ouros, 1 prata, 2 bronzes (6)

2013 – Blumenau – 3 de ouro, 3 de prata e 8 e bronze (14)

2014 – Itajaí – 8 de ouro, 10 de prata e 10 de bronze (28) – 8º lugar no geral

2015 – Joaçaba – 7 de ouro, 9 de prata e 14 de bronze (30) – 9º lugar no geral

2016 – Cancelado

 

Publicidade

0 Comentários

Publicidade

Escolha seu time

  • Chapecoense
  • Criciúma
  • Figueirense
  • JEC
  • Avaí
Publicidade