Publicidade
Quarta-Feira, 21 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 26º C
  • 17º C

WQS de Florianópolis começa nesta terça-feira sem favoritismo

Serão 144 surfistas de 24 países competindo na etapa catarinense da divisão de acesso do circuito mundial

Matheus Joffre
Florianópolis

“Qualquer surfista aqui pode vencer a etapa ou já cair no primeiro round”. A afirmação do havaiano filho de brasileiros Yan Gentil define bem o quanto será disputado o Red Nose Pro Florianópolis, etapa do World Surf League Qualifying Series – o antigo WQS, a divisão de acesso para a elite mundial – que começa nesta terça-feira (20), no Costão do Santinho. A primeira chamada está prevista para as 8h da manhã.

Eduardo Valente/ND
Sul-africano Beyrick De Vries é dos surfistas na disputa


Com condições pouco favoráveis e ondas de pouco mais de 1,2 metro, os 144 surfistas de 24 países devem travar uma disputa acirrada a cada bateria na corrida pelos 6 mil pontos no ranking e pela premiação total de US$ 150 mil, sendo R$ 25 mil ao vencedor. “Acho que vai estar bastante nivelado. Do jeito que está o mar, com ondas menores, ninguém é melhor do que ninguém. Talvez um pouco de sorte ajude também”, avaliou Gentil, que está na primeira bateria do dia. 

No ano passado, a etapa catarinense do WQS foi disputada na Joaquina e retorna ao Santinho cinco anos depois da última vez no Norte da Ilha. “Eu gostei da mudança. Achei o Santinho melhor que a Joaquina. Aqui não é tão cheio, tem uma paz, as pessoas também são bastante amistosas”, comparou o sul-africano Beyrick de Vries, atual 53 do ranking, que espera conseguir um bom resultado para entrar de vez na briga por uma das dez vagas para a elite em 2016. “Estou bastante confiante. Espero que essa energia positiva me ajude a ter um bom resultado”, projetou. 

O Red Nose Pro Florianópolis abre a "perna brasileira" de fim de ano da WSL South America. Na próxima semana, ocorre outra etapa do QS 6000 na Praia da Tiririca em Itacaré, na Bahia, de 27 de outubro a 1º de novembro. Já a última parada antes do encerramento da temporada na Tríplice Coroa Havaiana, será novamente na etapa do QS 10000 de São Sebastião, marcada para os dias 2 a 9 de novembro na Praia de Maresias, no litoral norte de São Paulo.

“A disputa ainda está em aberto. Temos duas etapas de 6 mil e uma 10 mil no Brasil, antes da Tríplice Coroa no Havaí. Um bom resultado aqui pode ser excelente”, decretou Gentil. 

Sem pressão, catarinense Willian Cardoso quer avançar a cada bateria 

O catarinense Willian Cardoso, que esteve perto de conseguir uma vaga na elite na última temporada, espera ter uma sorte melhor em 2015. Sem a mesma pressão do ano passado, o surfista de Joinville, radicado em Balneário Camboriú, pretende passar bateria por bateria para atingir um bom resultado no final do Red Nose Pro Florianópolis. 

“Este ano eu não estou muito bem, estou batendo na trave e não tenho conseguido avançar por detalhes. Mas sei do meu potencial e quero usar isso a meu favor para surfar sem pressão. Vou focar bateria por bateria, dar um passo de cada vez”, contou o brasileiro que é o número 81 do ranking do WQS e estreia na quarta bateria do dia. 

Prestes a se tornar pai de primeira viagem em novembro, Willian espera contar com o apoio da família e da torcida em Santa Catarina. “Agora tenho uma motivação a mais e uma responsabilidade a mais também. No Costão do Santinho estou em casa. Lembro do meu primeiro campeonato no Costão, um segundo lugar no Catarinense, em 1999, quando eu tinha 13 anos. Sei que a torcida vai estar lá em peso e isso ajuda muito”, ressaltou.

 

PRIMEIRA FASE - 3.o=97.o lugar com 120 pontos / 4.o=121.o lugar com 90 pontos (sem premiação)


1.a: Nomme Mignot (FRA), Ian Gentil (HAV), Caetano Vargas (BRA), Marlon Klein (BRA)
2.a: Vicente Romero (ESP), Robson Santos (BRA), Diego Mignot (FRA), Lucas Chianca (BRA)
3.a: Michael February (AFR), Noah Schweizer (EUA), Lucca Novaro (PER), Franklin Serpa (BRA)
4.a: Willian Cardoso (BRA), Seth Moniz (HAV), Tristan Guilbaud (FRA), Colt Ward (EUA)
5.a: Hizunomê Bettero (BRA), Halley Batista (BRA), Thiago Guimarães (BRA), Facundo Arreyes (ARG)
6.a: Marco Giorgi (URU), Oney Anwar (IDN), Gatien Delahaye (GLP), Raphael Seixas (BRA)
7.a: Kiron Jabour (HAV), Dylan Lightfoot (AFR), Jorgann Couzinet (REU), Cainã Barletta (BRA)
8.a: Krystian Kymerson (BRA), Andy Criere (FRA), Nelson Cloarec (FRA), Jeronimo Vargas (BRA)
9.a: Miguel Tudela (PER), Paul Cesar Distinguin (FRA), Guillermo Satt (CHL), Yuri Gonçalves (BRA)
10: Hiroto Arai (JPN), Dimitri Ouvre (BLM), Paulo Moura (BRA), Gabriel André (BRA)
11: Dale Staples (AFR), Tomas Fernandes (PRT), Cody Robinson (AUS), Jatyr Berasaluce (ESP)
12: Bino Lopes (BRA), Reo Inaba (JPN), Teale Vanner (AUS), Wesley Leite (BRA)
13: Garret Parkes (AUS), Mihimana Braye (TAH), Yago Dora (BRA), Phillippe Chagas (BRA)
14: Brian Toth (PRI), Flavio Nakagima (BRA), Balaram Stack (EUA), Renato Galvão (BRA)
15: Timothee Bisso (GLP), Matheus Navarro (BRA), Ethan Egiguren (ESP), Cam Richards (EUA)
16: José Ferreira (PRT), Shun Murakami (JPN), Taylor Clark (EUA), Alcides Lopes (BRA)
17: Perth Standlick (AUS), Alan Donato (BRA), Slade Prestwich (AFR), Anthony Fillingim (CRI)
18: Michael Wright (AUS), Victor Bernardo (BRA), Matt Passaquindici (EUA), Kekoa Cazimero (HAV)
19: Cahill Bell-Warren (AUS), Parker Coffin (EUA), Jake Davis (EUA), Nicolas Vargas (CHL)
20: Nic Von Rupp (PRT), Messias Felix (BRA), Johnny Noris (EUA), Weslley Dantas (BRA)
21: Joshua Moniz (HAV), Leandro Usuna (ARG), Manuel Selman (CHL), Harrison Mann (AUS)
22: Jean da Silva (BRA), Francisco Bellorin (VEN), Ian Crane (EUA), Eduardo Fernandes (PRT)
23: Cory Arrambide (EUA), Rafael Teixeira (BRA), Nic Hdez (EUA), Tomas King (CRI)
24: Ramzi Boukhiam (MAR), Keoni Yan (HAV), Derek Peters (EUA), Tales Araujo (BRA)

SEGUNDA FASE - entrada dos 48 cabeças de chave 3.o=49.o lugar (US$ 550 e 400 pontos) / 4.o=73.o lugar (US$ 450 e 370 pontos)


1.a bateria: Alex Ribeiro (BRA) e Beto Mariano (BRA)
2.a: Nathan Hedge (AUS) e Beyrick De Vries (AFR)
3.a: Connor O´Leary (AUS) e Granger Larsen (HAV)
4.a: Kanoa Igarashi (EUA) e Deivid Silva (BRA)
5.a: Davey Cathels (AUS) e Thomas Woods (AUS)
6.a: Hiroto Ohhara (JPN) e Pedro Henrique (PRT)
7.a: Nathan Yeomans (EUA) e Soli Bailey (AUS)
8.a: Ryan Callinan (AUS) e Ian Gouveia (BRA)
9.a: Charles Martin (GLP) e Leonardo Fioravanti (ITA)
10: Tanner Hendrickson (HAV) e Cooper Chapman (AUS)
11: Conner Coffin (EUA) e Santiago Muniz (ARG)
12: Jessé Mendes (BRA) e Thiago Camarão (BRA)
13: Maxime Huscenot (FRA) e Luel Felipe (BRA)
14: Tanner Gudauskas (EUA) e Wade Carmichael (AUS)
15: Billy Stairmand (NZL) e David do Carmo (BRA)
16: Michael Rodrigues (BRA) e Marco Fernandez (BRA)
17: Stu Kennedy (AUS) e Lucas Silveira (BRA)
18: Evan Geiselman (EUA) e Ezekiel Lau (HAV)
19: Brent Dorrington (AUS) e Heitor Alves (BRA)
20: Dion Atkinson (AUS) e Medi Veminardi (REU)
21: Patrick Gudauskas (EUA) e Gony Zubizarreta (ESP)
22: Michael Dunphy (EUA) e Marc Lacomare (FRA)
23: Noe Mar McGonagle (CRI) e Yadin Nicol (AUS)
24: Joan Duru (FRA) e Luan Wood (BRA)

Publicidade

0 Comentários

Publicidade

Escolha seu time

  • Chapecoense
  • Criciúma
  • Figueirense
  • JEC
  • Avaí
Publicidade