Publicidade
Terça-Feira, 13 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 22º C

Chapecoense bate o Figueirense em casa e garante a final do Catarinense em Chapecó

Verdão do Oeste ganhou pelo placar de 3 a 2, aumentou sua invencibilidade na competição e vai para a decisão como favorito

Diogo de Souza
Florianópolis
29/03/2018 às 00H11

A Chapecoense bateu o Figueirense em casa por 3 a 2 e carimbou a sede da final do Catarinense 2018. Em jogo com início frenético, o time de Chapecó voltou a mostrar sua força, aumentou sua invencibilidade na competição e carimbou seu favoritismo em busca do tricampeonato estadual. O time de Gilson Kleina fecha a participação na primeira fase contra o Avaí, domingo, na Ressacada. O Figueirense vai a Concórdia e joga contra o já rebaixado Galo do Oeste.

Se o encontro entre as equipes no Orlando Scarpelli, no primeiro turno, deixou a desejar, a partida da noite desta quarta, em Chapecó, sobrou, ao menos, em gols. Com 17 minutos de jogo o placar já havia anotado quatro tentos.

Antes mesmo de iniciar a partida pairava um clima de prévia da final. Mais que isso, a expectativa pelo local onde a taça do Catarinense 2018 seria entregue. Foi só a bola rolar que ambos sentimentos foram desfeitos.

Aos 5 minutos Canteros recebeu de Elicarlos e achou Wellington Paulista, dentro da grande área, às costas de Trevisan: o capitão da Chape antecipou a marcação e girou batendo forte, no canto contrário de Denis. Sem chances. 1 a 0.

Chapecoense x Figueirense, em Chapecó - Tarla Wolski/Futura Press/divulgação/ND
Chapecoense x Figueirense, em Chapecó - Tarla Wolski/Futura Press/divulgação/ND

Sete minutos depois, aos 12, escanteio para Chapecoense onde Bruno Pacheco bateu fechado e encontrou, na segunda trave, o zagueiro Nery Barreiro. 2 a 0.

O Figueirense respondeu rápido e até deu a impressão de que reagiria. André Luis roubou uma bola no lado esquerdo do campo de ataque, entrou na área e rolou para Renan Mota que dominou e bateu, a bola ainda resvalou na zaga e enganou Jandrei. 2 a 1.

A reação alvinegra parou por aí. Em outro ataque do Índio Condá, Guilherme achou WP9, mais uma vez na área, ele até errou o domínio mas Henrique Trevisan e Denis não se entenderam e o mesmo Wellington Paulista aproveitou com um toque sutil. 3 a 1.

A Chapecoense, com a vantagem no placar, entregou a bola para um Figueirense sem criatividade e sem poder de fogo. O time da casa, ainda no 1º tempo, quase fez o quarto gol com o volante Amaral que bateu pra fora.

A segunda etapa, ao contrário do início eletrizante, foi mais devagar. Henan até fez um gol após cobrança de escanteio de Victor Cedrón aos 45 minutos do 2º tempo, mas foi só. Fim de jogo em Chapecó. Os times voltam a se encontrar no mesmo lugar no próximo dia 8, dessa vez, valendo a taça e a soberania em Santa Catarina.

Ficha técnica:

Chapecoense: Jandrei; Eduardo, Rafael Thyere, Nery Barreiro e Bruno Pacheco; Amaral (Alan Ruschel), Luiz Antônio (Vinicius), Elicarlos e Canteros (Khevin); Wellington Paulista e Guilherme. Técnico: Gilson Kleina.

Figueirense: Denis; Raul, Nogueira, Lazaroni e Diego Renan (Cedrón); Zé Antônio, Pereira, Patrick (João Lucas), Renan Mota, e Ferrareis (Henan); André Luis. Técnico: Milton Cruz.

Gols: 1º t: Wellington Paulista aos 9’ e aos 17’; Nery Barreiro aos 12’. Renan Mota aos 14’. 2º t: Henan, aos 45'

Cartões amarelos: Canteros (C); Nogueira (F)

Local: Arena Condá; Data: 28.03.18.

Arbitragem: Leandro Messina Perrone, auxiliado por Carlos Berkenbrock e Eder Alexandre

Publicidade

0 Comentários

Publicidade

Escolha seu time

  • Chapecoense
  • Criciúma
  • Figueirense
  • JEC
  • Avaí
Publicidade