Publicidade
Terça-Feira, 18 de Dezembro de 2018
Descrição do tempo
  • 31º C
  • 22º C

Carlos Alberto Parreira anuncia aposentadoria do futebol aos 71 anos

Brasileiro comandou cinco seleções em mundiais

Daniel Silva
Florianópolis

O fracasso da seleção brasileira dissolveu a comissão técnica, incluindo o cargo de Carlos Alberto Parreira, que foi coordenador técnico. Aos 71 anos, Parreira revelou a sua aposentadoria do futebol. Campeão da Copa do Mundo de 1994, nos Estados Unidos, o treinador comandou cinco seleções em mundiais. Por tudo que fez pela seleção, o agora ex-técnico lamentou a forma como ficou sabendo da sua saída – pelo site da CBF (Confederação Brasileira de Futebol). “Minha vida continua, tenho planos pela frente, mas me aposentei do futebol. Eles poderiam ter ligado. O nosso nível de relacionamento era muito bom. Acho que devem estar ocupados”, disse.

Divulgação
Parreira comandou a seleção brasileira nos mundiais de 1994 e 2006

Apesar da mágoa com a entidade, Parreira afirmou que a CBF não tem culpa no que aconteceu com a seleção brasileira na Copa do Mundo e também revelou que sabia que seria “convidado a se retirar” da comissão técnica. Por isso negou surpresa ou constrangimento com a notícia. “Era esperado. Sempre considerei como um cargo com prazo de validade que vai de uma Copa até a outra, ganhando ou perdendo. A Granja Comary é a melhor concentração do futebol. A CBF não é formadora, indica comissão, dá todo o apoio, o que foi feito”, declarou.

O que constrange, de fato, o ex-treinador, é a possibilidade de a seleção contar com um técnico estrangeiro. Parreira não acredita que alguém de fora possa resolver os problemas do futebol brasileiro e lembrou de casos que não deram certo, como as tentativas da Inglaterra com Sven-Göran Eriksson (2006) e Fabio Capello (2010). “As grandes seleções sempre foram dirigidas por um local, conhecem a história e a cultura. Não sou contra a ideia, acho difícil implementar o trabalho. O Matthaus no Atlético-PR, por exemplo. Ficou três meses e foi embora. É um choque esportivo e cultural grande”, concluiu.

Vencedor por seleções e clubes

Torcedor do Fluminense, Parreira, que é formado em Educação Física, dirigiu o seu clube do coração em três décadas diferentes – 1975, 1984 e 1999/2000. E foi com o Tricolor que conquistou o seu principal título como treinador de clubes. Em um time que contava com Ricardo Gomes, Assis, Washington e o paraguaio Romerito, Parreira foi campeão brasileiro em 1984, em cima do Vasco de Roberto Dinamite. Em 2002, o técnico levou o Corinthians ao título da Copa do Brasil. Antes, também comandou equipes estrangeiras, como o Valencia-ESP, Fenerbahçe-TUR, além do New York MetroStars, hoje Red Bulls.

A primeira Copa do Mundo de Parreira como treinador foi em 1982, com o Kuwait. O técnico levou ainda outras quatro seleções a mundiais: Emirados Árabes Unidos (1990), Arábia Saudita (1998) e o Brasil (1994 e 2006). Ao todo foram oito anos de trabalho com a Amarelinha. Foi campeão da Copa nos Estados Unidos e também da Copa América de 2004 e da Copa das Confederações em 2005. Parreira passou por situação semelhante a Felipão em 2006, quando foi criticado pelo desempenho da seleção brasileira na Alemanha.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade

Escolha seu time

  • Chapecoense
  • Criciúma
  • Figueirense
  • JEC
  • Avaí
Publicidade