Publicidade
Quinta-Feira, 15 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 20º C

Campeão mundial de surfe, Adriano de Souza, o Mineirinho, é recebido com festa em Florianópolis

Morador da Ilha, atleta percorreu ruas e avenidas em carreata para exibir troféu conquistado no Havaí

Rafael Thomé
Florianópolis

Atualizada às 19h57.

Depois de uma verdadeira maratona, o campeão mundial de surfe de 2015 está de volta ao lar. Na tarde desta quarta-feira (23), Adriano de Souza, o Mineirinho, desembarcou no aeroporto Hercílio Luz, em Florianópolis, onde mais de 200 pessoas o recepcionaram numa festa verde-amarela. Em seguida, amigos, familiares e fãs acompanharam em carreata o desfile do surfista no caminhão do Corpo de Bombeiros.

Eduardo Valente/ND
Mineirinho desfilou em caminhão do Corpo de Bombeiros pelas ruas de Florianópolis


Até aportar na Ilha de Santa Catarina, Mineirinho saiu do Havaí, fez uma escala na Califórnia, desembarcou em São Paulo, desfilou em carro aberto no Guarujá – sua cidade natal – e concedeu entrevistas a diversos veículos de informação.

Visivelmente cansado, Adriano economizou palavras, mas se emocionou com a recepção. “Estou aproveitando cada momento. Floripa é minha casa e ser recebido dessa forma é melhor ainda. Acho que essa próxima semana vai ser essencial para recarregar as energias”, disse o campeão mundial.

O título de Mineirinho foi apenas o segundo do Brasil em toda a história do surfe competitivo, fato que alegrou até o bombeiro que dirigiu o caminhão durante a carreata. “Nunca levei um campeão antes, é uma emoção diferente”, comentou João Carlos, 34.

“É um orgulho para nós brasileiros. Ele é um cara humilde, que estava merecendo o título há muito tempo. De quebra, ele ainda mora aqui. É uma honra para nós”, completou João Batista Pereira, 34, funcionário de uma creperia na Lagoa da Conceição que foi ao aeroporto só para recepcionar o campeão.

Companheira inseparável, Patrícia Eicke, desembarcou ao lado do noivo já pensando em aproveitar os próximos dias para descansar antes do casamento, marcado para o dia 23 de janeiro.

“Estamos sem dormir praticamente desde o título, mas é gostoso demais ver o calor da galera. Vamos aproveitar esses dias com os amigos, porque dia 8 [de janeiro] ele parte para uma gravação em Fernando de Noronha, depois volta para o nosso casamento e em seguida viaja para a Austrália já pensando na etapa de Snapper Rocks [a primeira da próxima temporada]”, contou Patrícia.

Eduardo Valente/ND
Mineirinho desembarcou com a mulher Patrícia


Título estava "escrito nas ondas"

Foram 11 etapas no circuito da World Surf League até a consagração máxima de Mineirinho na etapa de Pipeline, no Havaí (EUA), mas familiares do atleta sabiam desde o início que o título ficaria em suas mãos.

“Desde o começo do ano eu dizia para ele: ‘Adriano, esse ano é teu. Está escrito nas ondas’. Ele brincava me chamando de filósofo. Aí, quando ele ia mal em uma etapa, eu dizia: ‘agora que o campeonato ficou mais gostoso de ganhar. Quanto mais difícil for, vai ter um sabor melhor’. Agora, vou poder dar um abraço nele e na minha filha”, disse o sogro de Adriano, Rogério Eicke.

O primo de Patrícia, Paulo Liberato, 36, também contou que imaginava ver o amigo voltando para o Brasil com o troféu em mãos.

“Conhecemos ele há muito tempo e já esperávamos esse título, só estávamos dando tempo ao tempo. Foi demais, vai ficar para a história”, afirmou.

O otimismo da família de Patrícia não era sinal de soberba, mas, sim admiração por Mineirinho. “Esse título é consequência desses 10 anos de estrada, com muita garra e dedicação. É um exemplo de vida para todos nós. É um menino que veio de uma família humilde e agora está aí, no topo do mundo”, afirmou Rogério.

Eduardo Valente/ND
Fãs recepcionaram Mineirinho na chegada ao aeroporto


Ansioso pelo casamento da filha, Rogério é só elogios ao genro. “Tenho muito orgulho do Adriano, não por ser campeão, mas pelo homem que ele é. É muito bom tê-lo na família. O campeonato é apenas consequência da trajetória dele, da oportunidade que surgiu e ele soube aproveitar. É aquele velho jargão: o cavalo passou encilhado e ele montou”, encerrou.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade

Escolha seu time

  • Chapecoense
  • Criciúma
  • Figueirense
  • JEC
  • Avaí
Publicidade