Publicidade
Segunda-Feira, 19 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 24º C
  • 18º C

Botafogo joga mal, mas bate Chapecoense e vence a primeira no pós-Copa

Foi a primeira vitória do técnico Marcos Paquetá no comando do alvinegro

Folha de São Paulo
Rio de Janeiro, RJ
27/07/2018 às 09H29

RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS) - O lateral direito Marcinho, do Botafogo, conviveu com vaias durante boa parte da partida contra a Chapecoense, nesta quinta-feira (26), no estádio Nilton Santos. Mas por ironia do destino, foi justamente ele o autor do gol que deu a vitória por 1 a 0 ao time carioca.

 No grito! Como a foto traduz, a primeira vitória de Marcos Paquetá sobre o comando do Botafogo não foi nada fácil. Diante da Chapecoense, coube a Marcinho marcar seu primeiro gol como profissional e garantir a vitória do alvinegro, que reencontra o camin -  Magalhaes jr/Photopress
Marcinho garantiu o único tento da partida e extravasou na comemoração - Magalhaes jr/Photopress


Com o resultado, o Botafogo pulou para a primeira parte da tabela e ficou na décima colocação, com 20 pontos. Já a Chapecoense foi para a zona de rebaixamento, no 17º lugar, com 16 pontos.

Neste domingo os cariocas visitam o Internacional, às 16h, no Beira-Rio. Já os catarinenses recebem às 19h o Grêmio na Arena Condá.

Logo aos cinco minutos de jogo, o chileno Valencia foi recuar uma bola e entregou nos pés de Leandro Pereira. O atacante da Chapecoense encheu o pé, mas o goleiro Saulo estava atento e fez a defesa.

Aos 16min, Valencia recebeu de Kieza e rolou para trás para Matheus Fernandes que, da meia-lua, bateu com capricho, colocado, e a bola passou rente ao ângulo direito de Jandrei.

Aos 7min do segundo tempo, Igor Rabello recuou na fogueira para Saulo e Leandro Pereira quase se aproveitou, mas o jovem goleiro estava esperto e conseguiu tirar a bola de carrinho.

Aos 9min, veio o gol da vitória. Kieza rolou para Valencia que, já dentro da área, teve calma para dominar e tocar para Marcinho. O lateral, que é destro, fuzilou de canhota e abriu o placar para o Botafogo, definindo o triunfo e a recuperação no campeonato.

Desde o fim do recesso do Brasileiro durante a Copa do Mundo, o Botafogo ainda não havia conquistado pontos e nem feito gols. Perdeu para o Corinthians, no Itaquerão, e para o Flamengo, no Maracanã, por 2 a 0.

A vitória não esconde a fraca atuação do Botafogo. A equipe errou muitos passes e cedeu espaços no sistema defensivo que quase custaram caro. No entanto, aproveitou a chance que teve e liquidou a fatura.

A boa notícia para o Botafogo foi a boa atuação de Saulo. Terceiro goleiro do time, o jovem de 23 anos não sentiu a responsabilidade de substituir os experientes Jefferson e Gatito Fernández, ambos lesionados. Muito seguro debaixo da trave, fez boas defesas e estava atento enquanto foi exigido.

Já a Chapecoense apostou no contra-ataque, mas não conseguiu ser efetiva. Criou poucas chances claras de gol, as melhores se aproveitando dos erros individuais do Botafogo.

FICHA TÉCNICA

BOTAFOGO: Saulo; Marcinho (Luis Ricardo), Carli, Igor Rabello, Moisés; Rodrigo Lindoso, Matheus Fernandes, Valencia (Renatinho), Gilson; Rodrigo Pimpão, Kieza. T.: Marcos Paquetá

CHAPECOENSE: Jandrei; Eduardo, Douglas, Rafael Thyere, Bruno Pacheco; Márcio Araújo, Elicarlos, Canteros (Doffo), Osman (Guilherme); Bruno Silva, Leandro Pereira. T.: Gilson Kleina

Estádio: Engenhão, no Rio de Janeiro

Juiz: Savio Pereira Sampaio (DF)

Cartões amarelos: Rodrigo Lindoso, Rodrigo Pimpão (Botafogo); Canteros, Douglas, Doffo (Chapecoense)

Gols: Marcinho, aos 9 minutos do segundo tempo

Publicidade

0 Comentários

Publicidade

Escolha seu time

  • Chapecoense
  • Criciúma
  • Figueirense
  • JEC
  • Avaí
Publicidade