Publicidade
Quinta-Feira, 15 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 20º C

Avaí fica no empate com Oeste e mantém terceira colocação na tabela

Leão largou na frente, sofreu empate no segundo tempo e saiu de campo reclamando da arbitragem

Redação ND
Florianópolis
20/10/2018 às 19H41

O Avaí empatou com o Oeste em 1 a 1 neste sábado à tarde, no Estádio Ressacada, e perdeu a oportunidade de assumir a segunda posição na tabela de classificação da Série B. O time do técnico Geninho largou na frente, sofreu o empate no início do segundo tempo e saiu de campo na terceira colocação, reclamando da atuação do árbitro gaúcho Daniel Bins, principalmente diante de um pênalti não marcado no último lance da partida.

Renato (D) marcou o gol do Avaí no empate com o Oeste - Foto Frederico Tadeu/Avaí/ND
Renato (D) marcou o gol do Avaí no empate com o Oeste - Foto Frederico Tadeu/Avaí/ND


O Leão começou o jogo sabendo que enfrentava a equipe que mais empatou na competição e tomou a iniciativa, mas sem agressividade capaz de romper o bloquei defensivo do time paulista, que abusava das faltas. As melhores chances do Avaí no início vieram em jogadas de bola parada e os laterais Capa e Guga apoiavam com facilidade, mas as jogadas não ganhavam sequência do meio-campo e ataque. Só aos 35 minutos que o Leáo chegou bem, tocando a bola, com vários jogadores, e Juson exigiu boa defesa de Tadeu. No rebote, Getulio cruzou para Marquinhos que chutou em cima do goleiro do Oeste, na melhor chance do Avaí.

O Oeste respondeu na sequência com duas oportunidades. Na primeira, pelo Kozlinski defendeu chute rasteiro de Pedrinho pelo lado direito, e na segunda, pelo lado esquerdo, Mazinho chutou cruzado e a bola passou perto do poste esquerdo. O Avaí não se encolheu e voltou a pressionar o Oeste. Aos 45, em jogada com participação de Rodrigão, o zagueiro do Oeste se atrapalhou na área e a bola sobrou para Renato girar e chutar para abrir o placar.

No segundo tempo, o Oeste voltou com Rafael Luz em lugar do zagueiro Jomas e o time paulista ficou aceso. A chuva também se fez presente e os refletores da Ressacada foram ligados. A equipe paulista foi para o ataque e achou o gol de empate em um cruzamento de Conrado que desviou em Airton e encobriu o goleiro Kozlinski. Diante do empate, o Avaí teve que partir para o ataque, mas só conseguir ser efetivo após a entrada de Luan Pereira, em lugar de Marquinhos. Aos 20 minutos, Rodrigão quase marcou, de cabeça, após dividir com o goleiro Tadeu. A bola foi tirada de cima da linha pelo zagueiro Patrick.

Na sequência, Luan Pereira, em dois lances, chutou de fora de área e quase marcou. Renato também teve uma chance aos 33, mas Tadeu defendeu. O Oeste também tentou vencer a partida e teve mais duas chances, mas Kozlinski salvou com a ponta dos dedos o chute de Mazinho e depois espalmou para escanteio o cabeceio de Adriano de Alves após cobrança do escanteio.

O Avaí foi para o abafa no final do jogo, e aos 43, Renato chutou cruzado e a bola desviou em Daniel Amorim e passou perto do poste. Já aos 45, Jones Carioca ficaria livre para marcar quando sofreu a carga do volante Rodrigo Silva e caiu na área. O árbitro mandou o jogo seguir para revolta dos jogadores do Avaí. Foi o sétimo empate em oito jogos do Leão contra o Oeste, que mantém a invencibilidade diante do time catarinense.No próximo jogo, diante do Goiás, sexta-feira, às 21h30min, o técnico Geninho não contará com o atacante Rodrigão, o lateral Capa e o zagueiro Airton, que receberam o terceiro cartão amarelo.

VESTIÁRIO

Após o jogo, o técnico Geninho falou sobre a atuação da arbitragem, criticou o que chamou de "dois critérios" para a utilização dos cartões amarelos. "Se você olhar bem a imagem (do lance do pênalti), foi falta por cima e por baixo. Só que tem juiz que fala que não vai apitar aos 49 minutos. Não está escrito em lugar nenhum que não pode apitar no início ou aos 49 minutos. Acho que hoje a interferência da arbitragem foi fundamental para o resultado do jogo". 

Por outro lado, Geninho reconheceu que a equipe não jogou bem, principalmente no primeiro tempo, quando "a bola queimava". " Não acho que fizemos um bom jogo. Estivemos muito mais tranquilos no jogo de Campinas do que aqui. Mas mesmo assim acho que fizemos o suficiente para ter um resultado positivo", declarou.

Após o jogo, o presidente da Federação Catarinense de Futebol, Rubens Angelotti, se colocou à disposição do Avaí para manifestar o descontentamento com a arbitragem da partida e solicitar maior atenção da comissão de arbitragem nos seis jogos restantes do Leão até o final da competição.

FICHA TÉCNICA

AVAÍ
Kozlinski; Guga, Airton, Betão e Capa; Judson, Pedro Castro (Daniel Amorim), Marquinhos (Luan Pereira) e Renato; Getúlio (Jones Carioca) e Rodrigão. Técnico: Geninho.

OESTE

Tadeu; Adriano Alves, Jomar (Rafael Luz), Patrick e Conrado; Lídio, Betinho, Marciel, Mazinho; Pedrinho (Felipe) e Marcio Vieira (Rodrigo Souza). Técnico: Roberto Cavalo.

Gols: Renato (A), aos 45 minutos do 1 tempo e Conrado (O) aos 5 minutos do 2 tempo.
Cartões amarelos: Rodrigão, Luan Pereira, Capa, Betinho, Airton.
Arbitragem: Daniel Nobre Bins, auxiliado por Mauricio Coelho Silva Penna e Michael Stanislau (trio do RS).
Local: Estádio da Ressacada, em Florianópolis.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade

Escolha seu time

  • Chapecoense
  • Criciúma
  • Figueirense
  • JEC
  • Avaí
Publicidade