Publicidade
Sexta-Feira, 21 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 25º C
  • 17º C

Artilheiro dos clássicos, Luiz Araújo retoma confiança e quer Libertadores

Atacante comemora volta da boa fase, incluindo gols em todos os grandes rivais do São Paulo, e traça primeiras colocações como meta para o clube neste Campeonato Brasileiro

LANCE!
São Paulo (SP)

 Atacante marcou gols nos dois últimos jogos  -  Marcelo Machado de Melo / Fotoarena
Atacante marcou gols nos dois últimos jogos - Marcelo Machado de Melo / Fotoarena

Luiz Araújo concedeu entrevista coletiva nesta quarta-feira, no CT da Barra Funda, sorrindo. O atacante celebra a volta da confiança e o fim da má fase, já que encerrou o jejum de 12 jogos sem marcar gols balançando as redes nas duas últimas partidas, comemora por ter deixado sua marca em todos os grandes rivais do São Paulo e traça meta: ir à Libertadores.

- O mínimo que precisamos fazer é colocar o São Paulo de volta na Libertadores. São Paulo é muito grande, ganhou Libertadores, Mundiais. Queremos ganhar o Brasileiro e voltar à Libertadores - disse o camisa 31.

O jogador de 20 anos admitiu que estava sem confiança, o que pode explicar a recente queda de desempenho que o colocou no banco de reservas. Mas assegura que o sucesso inicial em 2017 não subiu à cabeça e só pensa em ser cada vez mais útil a Rogério Ceni.

- Pelas três eliminações, perdi confiança. Mas continuei trabalhando, fazendo a mesma coisa e tudo começou a dar certo. Todo jogador busca viver momentos como vivi. Desde criança, sonhava em escutar a torcida do São Paulo gritando meu nome no estádio. Mas isso não fez com que eu mudasse. Vivi mau momento e reverti. O time voltou a jogar bem, e isso facilita meu trabalho em campo. Espero ajudar ainda mais o São Paulo até o fim do ano - disse o "artilheiro dos clássicos".

- Quando o gol sai, dá tranquilidade, você ganha confiança novamente. E fazer gol em clássico me deixa muito feliz por ajudar meu time. Não é sorte, é trabalho. Dou sempre meu melhor em todos os jogos e fico feliz de ter marcado gols e ajudado.

Confira como foi a entrevista de Luiz Araújo nesta quarta-feira:

Volta da confiança
Pelas três eliminações, perdi confiança, jogadas que estavam dando certo deixaram de dar certo. Mas trabalhei para aproveitar a oportunidade que aparecesse e ajudar o São Paulo.

Titularidade

Estou feliz pela oportunidade e pela confiança que o Rogério sempre tem em mim. Sempre busco meu espaço, trabalho forte, e ele que vai decidir isso.

Clima após vencer o Palmeiras
Quando vencemos, aqui dentro fica muito melhor, o clima, tudo. Podemos começar a brincar como gostamos. Sou bem extrovertido, brincalhão. Tentamos levar isso para dentro de campo. Mas sabemos que é só o começo e temos um longo campeonato pela frente.

Preferência em campo

Sou um velocista, jogo pelo lado de campo. Sempre uso velocidade, parto para cima, finalizo. Rogério vem me colocando do lado esquerdo, mas também sei jogar muito bem pela direita, como fiz na base. Gosto de jogar pelos lados, sempre ajudando o São Paulo a vencer.

"Vantagem" de só jogar o Brasileiro
Queríamos estar em todos os campeonatos, brigando por todos os títulos. Infelizmente, não aconteceu. Mas vamos focar no Brasileiro, dar nosso melhor e buscar coisas grandes, buscar o título. Não sei se é vantagem, mas temos dias a mais para treinar, o que ajuda um pouco na busca pelo título.

Gols em todos os rivais

Fazer gol em clássico me deixa muito feliz por ajudar meu time. Não é sorte, é trabalho. Dou sempre meu melhor em todos os jogos e fico feliz de ter marcado gols e ajudado.

Lugano

Lugano é líder, capitão, dá bastante conselho, ajuda meninos que estão subindo. Se a diretoria decidir que ele fica, será bom.

Mínimo para o São Paulo no Brasileiro

O mínimo é colocar o São Paulo de volta na Libertadores. São Paulo é muito grande, ganhou Libertadores, Mundiais. Queremos ganhar o Brasileiro e voltar à Libertadores.

Fim da má fase
Continuei fazendo a mesma coisa, trabalhando como sempre. As coisas começaram a dar certo. Quando gol sai, dá tranquilidade, você ganha confiança novamente. Fazer dois gols em dois jogos é o que procuro fazer sempre, ajudar. O time voltou a jogar bem, e isso facilita meu trabalho em campo.

Pressão por jogar só o Brasileiro

Pressão já temos por jogar em um clube tão grande como o São Paulo, que sempre foi campeão de tudo. Entramos em todos os campeonatos querendo ser campeões e vamos buscar isso no Brasileiro.

Sucesso subiu à cabeça?
Todo jogador busca viver momentos como vivi. Desde criança, sonhava em escutar a torcida do São Paulo gritando meu nome no estádio. Mas isso não fez com que eu mudasse o que vinha fazendo. Sempre trabalhei forte, não deixei subir à cabeça. Vivi mau momento, mas reverti e voltei a jogar bem. Espero ajudar ainda mais o São Paulo até o fim do ano.

Final da Champions
Vou torcer para o Cristiano Ronaldo, gosto muito dele. Vou torcer para o Real ser campeão.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade

Escolha seu time

  • Chapecoense
  • Criciúma
  • Figueirense
  • JEC
  • Avaí
Publicidade