Publicidade
Sábado, 22 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 18º C

Adriano de Souza, o Mineirinho, conquista o título do campeonato mundial de surfe

Mineirinho dedicou feito ao catarinense Ricardo dos Santos, assassinado no início deste ano na Guarda do Embaú

Redação ND
Florianópolis

Após dez anos competindo no circuito mundial de surfe, o brasileiro Adriano de Souza realizou seu sonho. Com a vitória sobre o havaiano Mason Ho nas semifinais da última etapa do campeonato, ele se tornou campeão mundial. Curiosamente, a decisão em Pipeline colocará o atual e o ex-detentor do caneco frente a frente, uma vez que Gabriel Medina será o adversário.
 

WSL/Divulgação/ND
"É o dia da minha vida", disse Mineirinho após se sagrar campeão


Após sair da água, muito festejado por amigos e brasileiros que estavam no local acompanhando a disputa, Mineirinho falou emocionado sobre a conquista. E dedicou a duas pessoas em especial: a Ricardo dos Santos, surfista e amigo de Adriano que morreu no início do ano, e ao irmão que deu a primeira prancha de surfe.

"Esse título mundial eu dedico em especial ao Ricardo dos Santos, que esteve junto comigo em cada onda. E também ao meu irmão, que comprou a primeira prancha de surfe para mim por R$ 30. E com esse valor hoje eu me tornei campeão do mundo", disse.

Mineirinho elogiou também o australiano Mick Fanning e revelou que quando foi derrotado em Portugal achou que não teria mais chances.

"É um sentimento incrível, muito especial. Achei que durante a disputa do título Fanning merecia mais, é um competidor muito sólido. Quando perdi em Portugal dei uma desanimada. Sempre tive na minha cabeça que o Gabriel me passaria o título. É o dia da minha vida", afirmou.

A bateria novamente foi prejudicada pelas condições do mar. Mesmo assim, Mineirinho foi mais consistente e conseguiu encaixar melhores manobras para superar Mason Ho, que veio das triagens.

Além do título mundial de Adriano de Souza, um brasileiro será ainda campeão do Pipe Masters de 2015. Vale lembrar ainda que Ítalo Ferreira foi eleito o novato do ano. Definitivamente, o Brasil é hoje o país do surfe.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade

Escolha seu time

  • Chapecoense
  • Criciúma
  • Figueirense
  • JEC
  • Avaí
Publicidade