Publicidade
Quarta-Feira, 19 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 17º C

Maratonista de Bombinhas quer ganhar o mundo

Giliard Pinheiro, 30 anos,é bicampeão da etapa brasileira do Circuito K42 Series. Agora, quer disputar a maratona de Amsterdã,Holanda

Everton Palaoro
Bombinhas

 

Allex W. Farias

Maratonista treina duas vezes ao dia nas ruas da cidade

Na infância, as brincadeiras preferidas do garoto eram polícia e ladrão e esconde-esconde. Pelas trilhas sinuosas da cidade Giliard Altair Pinheiro se acostumou a correr de pés descalços. Duas décadas depois o menino se transformou em atleta profissional. Aos 30 anos Pinheiro se destaca em corridas de aventura. Esse ano garantiu o bicampeonato da etapa do Bombinhas da K42. Para o ano que vem quer melhorar o tempo em maratonas de rua e disputar provas na Europa.
Pinheiro nasceu e cresceu em Bombinhas. Pegou gosto pelo esporte na escola ao disputar o JEBIP (Jogos Escolares de Bombinhas, Itapema e Porto Belo). Logo na primeira prova ficou com o primeiro lugar. Depois foi cursar o ensino médio no Colégio Agrícola de Camboriú, onde começou a disputar provas amadoras.
Durante 13 anos Pinheiro conciliou a profissão de pintor com as maratonas. Na carreira, coleciona 600 medalhas. Em janeiro, conseguiu patrocínio de uma fábrica de tênis e se profissionalizou. O primeiro ano utilizou para corrigir falhas técnicas e de alimentação. “Uma coisa é correr como amador, outra é profissional”, avalia. A alimentação irregular, segundo ele, é fruto das origens. “Tenho 58 quilos. Nas corridas o pessoal me chama de popaie, pois tenho a panturrilha muito grande”, completa.
Atualmente o maratonista treina em dois turnos. Uma hora pela manhã e outra no começo da noite. Os terrenos irregulares de Bombinhas ajudam no preparo para a corrida de aventura. Contudo, prejudicam em maratonas de rua.
Apesar de ter obtido o melhor desempenho no primeiro ano como profissional no Circuito K42 Series, Pinheiro quer se dedicar as corridas de rua, pois a premiação é melhor. “A maratona de aventura é uma prova perigosa. Disputei porque era no quintal de casa. Agora quero as provas tradicionais, que pagam bem mais”, projeta.


Inspiração Olímpica

O ano nem terminou para GIliard Pinheiro, mas ele já projeta 2011. Em maio, quer disputar a Maratona de Porto Alegre. Se baixar o seu melhor tempo, que hoje é de 2h22 minutos para 2h20 terá como prêmio uma viagem para a disputar a corrida de Amsterdã, na Holanda. “Eu já melhorei meu tempo na prova de 10 km. Quero melhorar na maratona que tem 42km”, revela o corredor.
Filho de pescadores, Pinheiro valoriza as origens. Porém, a maior fonte de inspiração é o medalhista Olímpico Vanderlei Cordeiro de Lima. “Ele é um exemplo de humildade. Me espelho muito na carreira do Vanderlei”, conta Pinheiro. Outro atleta admirado por ele é Adriano Bastos, que venceu sete vezes a maratona da Disney, nos Estados Unidos.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade