Publicidade
Terça-Feira, 25 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 26º C
  • 18º C

Mais de 200 pessoas tentaram ver exposição de Miró em Florianópolis, mas CIC não abriu no feriado

O espaço fecha todas as segundas-feiras para manutenção, segundo a FCC, mesmo sendo feriado

Karin Barros
Florianópolis
Eduardo Valente/ND
A designer Suzane com os filhos Tiago e Mateus e  o marido Anderson encontraram o Masc fechado, assim como quase 200 pessoas que tentaram visitar a mostra até o meio da tarde desta segunda-feira

 

A exposição “Joan Miró: A Força da Matéria” atraiu centenas de visitantes em Florianópolis nesta segunda-feira (12) de feriado, porém, nenhum deles conseguiu conferir a mostra do artista catalão. O Masc (Museu de Arte de Santa Catarina), localizado no CIC (Centro Integrado de Cultura), fecha todas as segundas-feiras para manutenção das exposições, mesmo caindo em um feriado, quando normalmente o museu funciona.

A maioria das pessoas não entendeu que nesta segunda-feira, Dia das Crianças, ele também estaria em manutenção. “Eu moro aqui e posso vir outro dia. Mas poderiam ter explicado melhor isso no site do CIC”, explicou Guilherme Coutinho, 31, que foi até o Masc com a mãe durante a tarde de segunda.

De acordo com a assessoria de comunicação da FCC (Fundação Catarinense de Cultura), está claro que o museu fecha às segundas-feiras, mesmo sendo um feriado, e o contrato do Masc com o Instituto Tomie Ohtake é que ele feche para descanso da segurança especializada e limpeza do ambiente, por exemplo. O próximo feriado nacional é Finados, que também cai em uma segunda-feira, mas ainda segundo a FCC, não foi pensado um novo esquema para este dia.

“Viemos para Florianópolis no sábado, e eu lembrei que tinha a exposição do Miró, que já vi em São Paulo e sei que é lindíssima, mas queria que meu marido visse também. É uma pena estar fechado, mas quem sabe retornamos na terça”, disse a designer Susane Raiter, 36, moradora de Joinville que esteve no CIC com o marido e os dois filhos pequenos, e também não conseguiu conferir a mostra.

Segundo a segurança do espaço, desde a manhã do feriado do Dia das Crianças o movimento foi intenso. Pelo menos 200 pessoas, até as 14h30, tentaram visita a mostra e receberam a mesma resposta negativa dos seguranças do CIC. Um deles até tentou evitar que as pessoas tivessem o trabalho de estacionar e ir até a portaria, mas ele mesmo disse que não dava mais conta, e retornou a porta automática do centro cultural cansado.

A resposta aos visitantes foram sempre as mesmas, informando que a partir das 10h de terça-feira elas poderiam conferir a mostra, já que o esquema de senhas estava funcionando apenas quando acontece aglomeração de  pelo menos 350 pessoas na mostra.

 

Quase mil pessoas por dia 

A exposição “Joan Miró: A Força da Matéria” começou no dia 12 de setembro e segue até o dia 15 de novembro. Segundo a FCC, a primeira quinzena da mostra teve 14 mil visitantes, e no último final de semana, um público de 1.600 pessoas. A pré-abertura contou com a presença do neto do artista, Joan Punyet Miró, e a abertura contou com a presença do curador da mostra, Paulo Miyada, 29, que realizou uma primeira visita mediada aberta ao público em geral.

O espanhol Joan Miró foi um dos grandes representantes do surrealismo e começou a pintar seguindo essa escola com quase trinta anos de idade. Fez sua primeira exposição surrealista em 1925, na qual inaugurou sua linguagem. No fim de sua vida, o pintor e escultor reduziu os elementos de sua linguagem artística a alguns símbolos, passando a usar basicamente o branco e o preto.

A mostra divide a carreira do catalão em três fases: anos 1930 e 1940, em que o pintor rompe com as escolas tradicionais e explora a imensidão do surrealismo, nos anos 1950 e 1960, que traz a presença maior de diferentes técnicas e experimentações dos materiais no campo da escultura, e nos anos 1970, em que questiona o sentido da arte com gravuras. Joan Miró morreu em 1983 com 90 anos de idade, e produziu até o fim de sua vida.

 

Serviço

O quê: “Joan Miró: A Força da Matéria”
Quando: até 15/11
Onde: Masc, CIC, av. Irineu Bornhausen, 5.600, Agronômica, Florianópolis. Tel.: (48) 3664-2630.
Quanto: Gratuito

Turnos de visitação: a distribuição das senhas começa 30 minutos antes de cada turno até terminar as 350 senhas por período.

 10h às 12h;
 13h às 16h;
 17h às 19h (de terça-feira a sábado) e 17h às 18h (aos domingos e feriados).

A visitação, após entrada na mostra obedecendo aos turnos, pode ser feita até 20h30, de terça a sábado, e até às 19h30 nos domingos e feriados. Agendamento para visitação de grupos: pelo tel.(48) 3664-2633, de seg. a sex., das 14h às 17h. 

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade