Publicidade
Sexta-Feira, 16 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 26º C
  • 19º C

Escultor de São João Batista retrata o cotidiano da cidade em madeira

Nas mãos de Roberto Brasseiro Canto,60 anos, restos de madeira viram réplicas de pessoas, sapatarias, carros de boi e engenhos de farinha

Everton Palaoro
São João Batista

Flávio Tin/ND
 
Roberto Brasseiro Canto, 60 anos, se dedica na produção de carros de boi

Com um formão o escultor Roberto Brasseiro Canto, 60 anos, transforma o cotidiano das fábricas de calçados e da zona rural do município em obra de arte. Nas mãos dele, restos de madeira viram réplicas de pessoas, sapatarias, carros de boi e engenhos de farinha. As peças produzidas no ateliê, as margens da SC-411, decoram ambientes em vários estados do país.
Natural de Redentor, no Rio Grande do Sul, Canto veio para São João Batista em 1983, ano em que o time do coração, Grêmio, conquistou o mundo. Empolgado, ele queria garantir o sustento da família na cidade que despontava na produção de calçados. Por dez anos trabalhou no setor calçadista. “Eu sempre quis trabalhar com arte. Mas sabe como é, tinha mulher e filha para cuidar”, lembra. Leia a íntegra da reportagem na edição impressa do jornal Notícias do Dia desta segunda-feira.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade