Publicidade
Sexta-Feira, 14 de Dezembro de 2018
Descrição do tempo
  • 31º C
  • 22º C

Cantinho cheio de soluções para a hóspede: Os ambientes da CASACOR / Santa Catarina

Adriana Tiezzi preparou uma suíte com os tons terrosos alaranjados das savanas para oferecer aconchego ao visitante

Alessandra Cavalheiro
Florianópolis
20/11/2018 às 14H13

Suíte de Hóspedes Savana, por Adriana Tiezzi - Foto/Lio Simas
Suíte de Hóspedes Savana, por Adriana Tiezzi - Foto/Lio Simas

 

A Suíte de Hóspedes Savana, de Adriana Tiezzi, tem 22 m2 e é um dormitório moderno, acolhedor e com opções sustentáveis e criativas. Descolado e aconchegante, abraça o visitante com suas cores fortes e todos os cantinhos bem resolvidos. Adriana afirma que a tendência utilizada para este ambiente é um estilo sustentável. “Não dá, simplesmente, para ignorar esse processo que estamos vivendo. Daí veio a inspiração de um projeto adequado às necessidades diárias, fazendo um paralelo às residências verticais, os studios e os coollivings”, conta a profissional.

As cores predominantes são os terrosos alaranjados, com pinceladas do cinza. Destaque para o aparador verde, que faz as vezes de escrivaninha e de mesa de cozinha para refeições. Um biombo em treliça é utilizado como cabeceira e abraça a cama baixa, uma proposta jovem e contemporânea e contrapõe aos volumes estofados, geralmente utilizados nas cabeceiras. Há ainda um armário em serralheria desenhado pelo escritório, exclusivamente para a mostra.

Adriana Tiezzi partiu do princípio de que iria criar algo que não deveria ser demolido. No caso, a profissional não executou gesso, para não desmontar tudo ao final, e ir tudo fora. Mas, nem por isto, a iluminação ficou prejudicada. Ela manteve o piso original da casa, de madeira, mas utilizou do revestimento do carpet para trazer mais aconchego. No luminotécnico, os pontos estratégicos foram locados por meio de arandelas, luminárias de sobrepor e iluminação embutida criando uma atmosférica aconchegante e cênica.

Na idealização desse projeto, a hóspede consegue realizar suas atividades diárias sem atrapalhar a rotina da casa. Indo na contramão do tudo perfeito, a profissional mostra, por exemplo, que o closet e o micro podem sim, ficar aparentes, sem causar danos ao visual. E falando em visual, ela escolheu obras de arte como a gravura da artista Juliana Falchetti, no quarto, e a obra de Beatriz Wolff, no banheiro.

(Com informações da Assessoria de Imprensa Mel Hoffmann)

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade