Publicidade
Quarta-Feira, 14 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 30º C
  • 22º C

Caminhada Rosa em Florianópolis alerta para o diagnóstico precoce do câncer de mama

Na avenida Beira-Mar Norte, mulheres, homens, jovens e crianças abraçaram a causa e vestiram o rosa, a cor da prevenção da campanha para o diagnóstico precoce do câncer de mama

Dariele Gomes
Florianópolis
30/10/2017 às 09H24

Como forma de celebrar a vida e chamar a atenção da sociedade de Florianópolis, a AMUCC (Associação da Mulher Catarinense portadora de Câncer) promoveu neste domingo (29) a Caminhada Rosa, como forma de conscientizar sobre o cuidado com a saúde e a importância do diagnóstico precoce do câncer. O evento iniciou com uma grande festa animada pela cantora Fernanda Tholl e a personagem Maricotinha. A concentração ocorreu no Koxixos Beer e a caminhada seguiu até o trapiche  pela calçada da avenida Beira-Mar. Para a voluntária Anna Maria Müller, de 37 anos, que levou as filhas Theodora e Vitória Müller, de 2 e 9 anos, para participar do evento, a conscientização sobre o diagnóstico precoce de um câncer é dever de toda a família. “Quando alguém tem câncer toda a família tem que fazer uma nova dinâmica para ajudar aquela pessoa, então o cuidado com a saúde, não só a sua saúde, mas também a de quem convivemos, é dever de todos. Eu vim com minha família e já participo há sete anos. Estamos celebrando a vida e dando um toquezinho em quem não sabe como está a sua saúde”, diz Anna.

Promovida pela Associação da Mulher Catarinense Portadora de Câncer, caminhada começou no Koxixos Beer e seguiu até o trapiche  da Beira-Mar Norte - Daniel Queiroz/ND
Promovida pela Associação da Mulher Catarinense Portadora de Câncer, caminhada começou no Koxixos Beer e seguiu até o trapiche da Beira-Mar Norte - Daniel Queiroz/ND



Conforme a diretora voluntária e coordenadora do Outubro Rosa da Amucc, Jurema Ramos dos Santos, a caminhada reuniu não só mulheres, mas também jovens, idosos, homens, amigos e até os pets. “Temos a participação de um público que se ama e ama o próximo. É um mês intenso de trabalho, mas que sem dúvida é compensador, pois sabemos que com a informação e o diálogo conscientizamos muitas pessoas. Numa palestra com 52 mulheres tivemos apenas cinco que disseram fazer mamografia regularmente. Isso é preocupante, mas tenho certeza que dessa palestra conseguimos movimentar um grupo de pessoas que foram em busca dos exames”, comenta Jurema.

A voluntária Anna Maria Müller com as filhas Theodora e Vitória - Daniel Queiroz/ND
A voluntária Anna Maria Müller com as filhas Theodora e Vitória - Daniel Queiroz/ND


Vestindo rosa, o estudante de enfermagem Lucas De Liz Granemann, de 24 anos, aproveitou o dia de sol para pedalar e comparecer na caminhada, mesmo de bike, ele apoiou a causa e falou sobre a importância do homem em relação a todas as promoções de saúde. “Na história do homem já sabemos que ele é descuidado com a saúde e consequentemente não se preocupa com a dos outros. Todo homem tem uma mulher na sua vida, seja ela a sua mãe, irmã, amiga, filha ou esposa. Então, vale aquele carinho e a preocupação com a saúde. Essa causa é de todos”, diz o jovem.

Quem também esteve presente na Caminhada Rosa foi a empresária Rita Tichz, de 56 anos, que há nove descobriu um câncer de mama e hoje esbanja saúde e bom humor. Ela diz que tem como compromisso celebrar a vida e orientar as mulheres sobre a importância de descobrir o câncer no início. “É esse diagnóstico precoce que vai garantir você viver mais e melhor, mesmo na luta contra a doença. Eu tenho o dever de celebrar a minha vida. Estou feliz porque o trabalho do Outubro Rosa leva informação para muitas pessoas, e esse é o passo inicial”, diz ela enquanto dança.

A PM, que fez a segurança da caminhada estimou que 200 pessoas participaram da ação. O Outubro Rosa em Florianópolis encerra nesta segunda-feira (30), com apresentação “Um canto pela vida”, com coral Vozes de Santa Catarina, na Catedral Metropolitana, após a missa que inicia às 18h.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade