Publicidade
Sábado, 18 de Novembro de 2017
Descrição do tempo
  • 24º C
  • 21º C

BRDE recebe 425 inscrições de projetos aptos a receber recursos de incentivos fiscais

Banco de fomento recebeu cadastros da Lei Rouanet, FIA, Lei do Esporte, entre outros em SC

Notícias do Dia Branded Content
Florianópolis
01/11/2017 às 15H13

BRDE recebe inscrições para incentivos fiscais - Foto/Pixabay
BRDE recebe inscrições para incentivos fiscais - Foto/Pixabay



O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul - BRDE encerrou no último dia 31 de outubro as inscrições de projetos aptos a captar recursos oriundos das Leis de Incentivos Fiscais. O banco de fomento recebeu 425 propostas nos três estados do Sul.

Somente em Santa Catarina foram 128 projetos recebidos, aderentes a seis Leis de Incentivos. A Lei Rouanet liderou o número de projetos cadastrados, com 81 projetos em SC. O FIA teve 22 projetos inscritos, e a Lei do Esporte teve 16 projetos. Projetos do Programa Nacional de Apoio à Atenção Oncológica - PRONON e do Programa Nacional de Apoio à Atenção da Saúde da Pessoa com Deficiência – PRONAS,  foram inscritos, mas ainda dependem da portaria do Ministério da Saúde, autorizando a captação. Tradicionalmente, a publicação da portaria pelo Ministério acontece somente em dezembro, quando estes projetos serão analisados.

A maior diferença em relação ao ano anterior foi o cadastramento de projetos na Lei do Idoso. Em 2016, não houve projetos inscritos. Já em 2017, são seis os projetos cadastrados. O BRDE destinou, em 2016, mais de R$ 1,8 milhão a projetos incentivados, somente em SC. Entre os 21 projetos catarinenses apoiados pela Lei Rouanet na edição anterior dos repasses, a Escola do Ballet Bolshoi no Brasil se destaca por promover a inclusão social de crianças e jovens, a maioria de baixa renda. Com o apoio do BRDE em 2016, o Bolshoi atendeu 250 crianças e adolescentes de todo Brasil.

Benefícios para infância e adolescência

O BRDE contemplou também outros dez projetos por meio do Fundo para a Infância e a Adolescência – FIA. O projeto "Aprendendo a Programar Games", do Comitê para Democratização da Informática - CDI é um deles. Está atendendo 90 jovens entre 14 e 18 anos que estão em situação de vulnerabilidade social. O projeto acontece em Florianópolis, cidade que oferece uma perspectiva real de inserção dos jovens no mercado de trabalho no segmento de tecnologia da informação e inovação.

Também foram apoiados projetos como o de ampliação do atendimento do Centro de Pesquisas Oncológicas - CEPON, pelo PRONON, e escolinhas de esportes como Karatê, Vôlei, Tênis e Judô, pela Lei do Esporte, em municípios como Videira, Joaçaba, Canoinhas, Nova Trento, Brusque, entre outros.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade