Publicidade
Quinta-Feira, 20 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 23º C
  • 18º C

A sociedade da Grande Florianópolis, os eventos culturais e as tradições da região analisadas pelo experiente jornalista Marcos Cardoso.

Lanche das Descendentes mantém tradição iniciada há décadas em Florianópolis

Marcos Cardoso
10/07/2017 11h24

Elas seguem a tradição iniciada por senhoras da sociedade florianopolitana há mais de 50 anos de se reunirem periodicamente para um lanche descontraído. Hoje, são quase duas dezenas de mulheres, filhas e noras das integrantes do primeiro grupo, que se encontram para cultivar a amizade e celebrar a vida.

Atrás: Rita Cruz Lima Dias, Maristela Szymks Capella, Flavia Scherer, Cristina De Vincenzi, Taryn Heineck de Vasconcelos, Evelyn Rotolo de Vasconcelos e Carolina Silva Lopes. Na frente: Mylene Pítsica Marques, Claudia Capela, Larissa Heineck de Vasconcelo - DM FOTOGRAFIAS/DIVULGAÇÃO
Atrás: Rita Cruz Lima Dias, Maristela Szymks Capella, Carolina Cintra De Vincenzi, Flávia Scherer, Cristina De Vincenzi, Taryn Heineck de Vasconcelos, Evelyn Rotolo de Vasconcelos e Carolina Silva Lopes. Na frente: a anfitriã Mylene Pítsica Marques, Claudia Capela, Larissa Heineck de Vasconcelos Silva e Carolina Ferreira Lima  - DM FOTOGRAFIAS/DIVULGAÇÃO

A ideia de criar um evento para a segunda geração partiu da economista Mylene Pítsica Marques quando ainda morava em Brasília, pois nas suas vindas à Ilha nunca conseguia ver as amigas juntas. Ao voltar a morar na Capital, em 2015, colocou o plano em prática e o encontro ganhou o nome sugerido por Cristina De Vincenzi: Lanche das Descendentes.

Carolina Silva Lopes, Viviane Riggenbach Wendhausen, Monique Pítsica e Patricia Boeing - DM FOTOGRAFIAS/DIVULGAÇÃO
Carolina Silva Lopes, Viviane Riggenbach Wendhausen, Monique Pítsica e Patricia Boeing, que trocou de idade sexta-feira - DM FOTOGRAFIAS/DIVULGAÇÃO

A anfitriã desta vez foi a própria Mylene, que recepcionou as amigas com taças de espumante e quitutes da chef Meri Zenck: arroz de bacalhau, empadas, quiche, tortas, salgadinhos e doces finos. “São encontros inesquecíveis. Com a vida atual, conseguir manter a tradição é um desafio. Fazemos uma vez por mês, enquanto nossas mães continuam a cada 15 dias”.

 

Vera Cardoso Pítsica, mãe de Mylene, passou por lá e ganhou o carinho da neta Letícia - DM FOTOGRAFIAS/DIVULGAÇÃO
Vera Cardoso Pítsica passou por lá e ganhou o carinho da neta Letícia - DM FOTOGRAFIAS/DIVULGAÇÃO

Noite marcada por brindes, risadas e alegres memórias, como os títulos de rainhas de clube, do Carnaval de Santa Catarina e de Garota Praia, que algumas delas já ostentaram. E a terceira geração já começa a ser preparada: Letícia, 14 anos, filha de Mylene, estava atenta a tudo!

Carolina Cintra De Vincenzi, Simone Martorano, Mylene Pítsica Marques e Carolina Ferreira Lima -  DM FOTOGRAFIAS/DIVULGAÇÃO
Carolina Cintra De Vincenzi, Simone Martorano, Mylene Pítsica Marques e Carolina Ferreira Lima - DM FOTOGRAFIAS/DIVULGAÇÃO

Publicidade

1 Comentário

Publicidade
Publicidade