Publicidade
Sexta-Feira, 18 de Agosto de 2017
Descrição do tempo
  • 22º C
  • 13º C

Aprenda como ensinar seu cachorro a parar de latir sob comando

Educar nossos animais é demonstrar respeito para com eles e a vida em sociedade. Novidade: descoberta vacina contra doença do carrapato

Ana Corina
18/01/2013 06h00

Luiz Mendes/ND

Latidos
Como vimos na coluna da semana passada, um cão que late em excesso não é apenas irritante. O animal também sofre, fica estressado e ainda corre risco de ser envenenado ou sofrer maus-tratos. Há duas maneiras de fazê-los não latir excessivamente: administrar o comportamento e educar o animal. Reduzir a frequência dos latidos antes que fiquem fora do controle e ensinar o cão a latir sob comando e a ficar quieto, também sob comando, são soluções que todos deveríamos conhecer, até mesmo para ajudarmos nossos peludos a serem mais felizes e tranquilos.

O treino
Quando o cão está calmo, é fácil ensiná-lo a ficar quieto. Mas ensiná-lo a latir é o primeiro passo para ensiná-lo a ficar quieto, acredite! Peça para alguém ficar no portão. Diga “Lata” (que também vai ser a dica para a pessoa apertar a campainha). Elogie o cão quando ele latir; depois de alguns latidos, diga “quieto” e mostre para o cão um petisco irresistível (queijo ou salsicha são os preferidos), bem na frente dele. Ele vai parar de latir, porque é impossível cheirar e latir ao mesmo tempo. Elogie-o quando ele ficar quieto e dê-lhe o petisco.

Reforce
Repita este treino várias vezes (lembre-se: quanto mais arraigado for o hábito de latir, mais tempo e paciência demandará o treino. Não desista, pois isso pode piorar o quadro). Com o avanço do treino, vá aumentando o tempo de silêncio antes de oferecer o petisco – por exemplo, dois segundos, três, cinco, oito, dez, 12, 15, 20 e assim por diante. É preciso trabalhar com cada cão em separado e, só depois, ir trabalhando aos poucos com mais de um animal. O treinamento não é rápido e com vários cães não será simples, mas a paz que reinará depois fará valer qualquer esforço.

Importante
Lembre-se: sempre fale em tom de voz calmo e baixo com o cão ao dizer os comandos (late quieto). Quanto mais você falar assim, mais o cão prestará atenção em você (quando gritamos com os cães, é como se estivéssemos também latindo – e isso os estimula a latir ainda mais).

Carrapatos
Pesquisadores da Universidade Hebraica de Jerusalém descobriram acidentalmente uma vacina contra a erliquiose monocíclica canina, popularmente conhecida como “doença do carrapato” e também uma das enfermidades mais comuns, contagiosas, dolorosas e fatais para os cães. Mais raramente, a doença também atinge humanos e gatos de estimação e basta a picada de um único carrapato infectado para transmiti-la.

Vacina
Desenvolvida a partir de um tipo de vírus atenuado da Ehrlichia canis, a vacina teve a eficácia comprovada em estudos experimentais. Se os resultados continuarem positivos a vacina provocará uma revolução na saúde animal, já que hoje a única maneira de evitar a doença é mantendo pessoas e animais longe dos carrapatos infectados, o que muitas vezes é simplesmente impossível.

Publicidade
Publicidade
Publicidade