Publicidade
Sexta-Feira, 19 de Outubro de 2018
Descrição do tempo
  • 23º C
  • 20º C

O dia-a-dia de Joinville e região contado por Luiz Veríssimo.

Prefeito de Joinville vai se manter neutro na disputa interna do MDB

Udo Döhler garante que o escolhido terá seu apoio para o governo do Estado

Luiz Veríssimo

Embora demonstre aos assessores mais próximos sua torcida por Eduardo Moreira como candidato do MDB ao governo do Estado, Udo Döhler não pretende se manifestar publicamente sobre a disputa interna que o governador mantém com Mauro Mariani pela indicação. O prefeito de Joinville, que era um dos nomes citados – ele mesmo afirmou que seu nome estaria “à disposição do partido” – adiantou à coluna que só irá se declarar seu apoio após a definição do partido. “Quem for o indicado terá o meu apoio”, ressaltou.

Caso declarasse seu apoio ao governador, Udo Döhler causaria abalo nas pretensões do deputado federal, que é de Joinville. Por outro lado, contribuiria para uma divisão dentro do MDB municipal, onde lideranças expressivas apóiam Mariani, como a presidente do diretório, a secretária estadual da educação, Simone Schramm, que é sua sogra. Exceto Rodrigo Fachini, um dos coordenadores da “campanha” de Mauro pela indicação, os outros três vereadores do MDB estarão solidários à futura decisão do prefeito.

Visita

Terça-feira pela manhã, o ex-prefeito de Blumenau visitou Udo Döhler antes da solenidade do PSDB ao ex-governador Geraldo Alkmin em Joinville. Napoleão Bernardes deve ter feito alguns fatos novos sobre as eleições. Mais tarde, o prefeito de Joinville comentou: “teremos novidades”.

Bancada governista

O número é do próximo Udo Döhler: a bancada governista é formada por 15 dos 19 vereadores. Oposição sistemática apenas o tucano Odir Nunes. O ex-vice-prefeito de Udo no primeiro mandato, Rodrigo Coelho (PSB), pode ser considerado independente, mas não tem evitado críticas à administração.

Equipe escalada

O PSDB de Joinville é o primeiro partido a definir seus pré-candidatos para outubro. Serão apresentados no próximo dia 30 – data de aniversário da sigla – o senador Paulo Bauer para governador, o deputado federal Marco Tebaldi à reeleição e para estadual o vereador Odir Nunes e o empresário Tiago Teixeira. O lançamento ocorrerá durante um jantar por adesão na Sociedade Glória.

Incidente

No encontro promovido pelo PSDB para receber o pré-candidato Geraldo Alkmin, terça-feira em um restaurante às margens da BR-101, um bate-boca quebrou a rotina. Tarcísio Tomazoni, um histórico do partido e muito ligado ao deputado federal Marco Tebaldi, protestou em voz alta a presença do vereador Natanel Jordão no local. Motivo: mesmo sendo eleito pelo partido, que já se manifestou oposicionista, Jordão (2226 votos) integra a bancada governista. A discussão pública teve que ser interrompida pelos “bombeiros”. Detalhe: Jordão foi pugilista profissional.

 

 

 

     

 

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade