Publicidade
Quinta-Feira, 15 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 20º C

Leitor na rede

Juca Miguel

Daniel de Borba, leitor diário da coluna, envia email falando de dois nomes que tiveram formação de base no Real Madrid (ESP), que estão atualmente no Bolivar (BOL) e que poderiam vestir a camisa do JEC em 2015:

“Gostaria de dar uma sugestão de dois nomes ao César Sampaio e ao doutor Nereu Martinelli. Eles disputaram a Libertadores da América pelo Bolívar, foram destaques na excelente campanha realizada pelos bolivianos neste ano em que foram eliminados na semifinal para o campeão San Lorenzo (ARG), jogando no pouco prestigiado futebol boliviano.  

 Capdevila (33 anos): iniciou nas categorias de base do Real Madrid. É um meia-esquerda experiente, rodou por diversos times da Espanha como Zaragoza, Hercules, Valladolid e o própria Real Madrid de 2002/2003 (Galácticos).  A exemplo de outros jogadores como Zé Roberto e o próprio Marcelo Costa, encontrou sua melhor forma técnica com a experiência, cadência de jogo e passe perfeito de longa e média distância, o que fazem dele um jogador interessante dentro do esquema tático que o Joinville seguiu em 2014 e deve seguir em 2015, ou seja, jogando nos contra-ataques. Com passes perfeitos, pode ser uma arma mortal aos adversários. 

 Calejon (27): A exemplo de Capdevila, iniciou sua formação no Real Madri. Joga como segundo ou terceiro volante (opção para vaga deixada por Everton). É ambidestro, marca forte, tem boa chegada ao ataque e chutes de longa distância. Juntando sua força física e velocidade de recomposição e contra-ataque é um vistoso jogador. Foi artilheiro do time boliviano na Libertadores e é o atual artilheiro do Campeonato Boliviano,

 Os times brasileiros não olham para o mercado boliviano pela baixa competitividade técnica, mas esta dupla foi o diferencial do Boliviar nesta Libertadores, jogando contra grandes times como Leon (MEX), Flamengo e Lanús (ARG) e vencendo, Juca! O diferencial do Joinville nesses últimos quatro anos foi contratar diferente do perfil de contratação dos demais times e muitos agora estão olhando para nós, como um espelho. Tenho certeza de que teremos não só um grande time, mas um elenco de qualidade para temporada que promete ser muito dura.”

Giro da Bola.

Caro, Daniel. Muito interessante sua visão. A posição que mais interessa ao JEC neste momento é a busca por um meia-esquerda. E ambos podem atuar neste setor. O salário do futebol boliviano hoje nem se compara aos padrões atuais do futebol brasileiro. Dois bons nomes que farão Martinelli vasculhar sua agenda de contatos certamente!

 

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade