Publicidade
Terça-Feira, 17 de Julho de 2018
Descrição do tempo
  • 24º C
  • 17º C
  • #TORCIDANDEstádio-cidade, datas e 'nova Copa': tudo que sabemos sobre o Qatar-2022MAIS COPA

A economista Janine Alves traz os principais fatos da economia de Santa Catarina e do país com uma leitura descomplicada e acessível, evitando o “economês” e buscando sempre traduzir os assuntos mais importantes da área para os leitores do ND. 

Pesquisa revela o aumento do investimento de investidores-anjo em startups

Janine Alves

E você sabe o que é um investidor-anjo?

Márcio Kogut, founder & CEO da Kogut Labs, já investiu em 6 empresas e mais de 2,7 milhões de reais

Um levantamento recente feito pela ONG Anjos do Brasil revelou que existem no país 7.070 investidores-anjos. Somente no ano passado, os investimentos em startups ultrapassaram o valor de R$ 851 milhões, quase o dobro do que era investido em 2010 (R$ 450 milhões). O valor desembolsado por cada investidor-anjo também aumentou para R$ 120 mil por cada ideia inovadora.

Para falar sobre o mercado de investimentos e startups, temos como sugestão o Márcio Kogut, investidor anjo e CEO da Kogut eBusiness. Ele também encabeça o projeto 20Startups que viabilizará até R$ 20 milhões para acelerar novas empresas do setor. O empresário foi responsável por investir em seis startups, totalizando um aporte de R$ 2,7 milhões.

Investidor-anjo é uma pessoa física que faz investimentos com seu próprio capital em empresas nascentes com um alto potencial de crescimento como as startups. O atual cenário brasileiro não é muito favorável aos investidores-anjo em função da legislação vigente, mesmo assim os investimentos estão crescendo.

Sobre Marcio Kogut
Founder & CEO da  Kogut empresa especializada em consultoria e inovação corporativa com mais de R$ 10 bilhões em negócios gerados para seus clientes. Marcio Kogut também é o idealizador da Kogut Labs aceleradora de startups e do fundo  20Startups que junto a um grupo de investidores tem como objetivo apoiar os empreendedores com ideias inovadoras que ainda não decolaram no mercado. A partir de julho de 2017 serão selecionadas startups que receberão mentoria, apoio profissional, estrutura física e tecnológica, além de suporte financeiro de até R$ 1 milhão.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade